Palácio Belvedere

Depois de visitarmos o Palácio Schönbrunn seguimos em direcção ao Palácio Belvedere, e ao contrário do primeiro ficamos encantados com os jardins 🙂

IMG_0499

IMG_0511

Mesmo a arquitectura do Belvedere é muito mais interessante do que a do Palácio Schönbrunn.

DSCN3279

Na verdade Belvedere são dois palácios, o Belvedere superior e o inferior, interligados por um jardim. O Belvedere superior abriga várias obras de arte de Klimt e de outros artistas, já o Belvedere inferior é usado para exposições temporárias.

DSCN3285

DSCN3252

Nós acabamos por não entrar em nenhum dos palácios, ficamos só a apreciar os jardins.

DSCN3282

Como os jardins tem alguns bancos decidimos sentarmo-nos, tirar as sandes do nosso almoço e comer ali mesmo,  com aquela vista fantástica 🙂

DSCN3261

DSCN3270

Os jardins estão muito bem cuidados e floridos e são uma das principais atracções deste palácio e ainda por cima a entrada para os jardins é gratuita, melhor é impossível 🙂

DSCN3277

Nós caminhamos lentamente por estes jardins, apreciando a sua beleza e tirando imensas fotografias, ainda por cima o dia colaborou connosco e aquele céu azul a contrastar com as flores coloridas era o cenário perfeito 🙂

DSCN3258

Informações:

Morada: Prinz Eugen-Straße 27

Horário: 10 – 18Hrs

Preço: Jardins gratuitos

Palácio Schönbrunn

O Palácio Schönbrunn foi a residência de verão dos Habsburgo. Trata-se de um enorme complexo, onde além do palácio e os seus enormes jardins, podemos encontrar o Jardim Zoológico mais antigo do mundo, tendo sido fundado em 1752.

DSCN3200

IMG_0425

Foi aqui neste palácio que em 1830 nasceu o Imperador Franz Joseph, que mais tarde se casou com a Sissi.

Actualmente o palácio é parte do Património Cultural da UNESCO, devido à sua importância histórica.

DSCN3210

Este grandioso palácio tem 1441 quartos, dos quais 45 podem ser visitados.

Nós decidimos não entrar no palácio, pois queríamos aproveitar ao máximo a cidade, e não perder muito tempo “fechados” em museus e espaços interiores. Mas como o Schönbrunn faz parte dos lugares “obrigatórios” a visitar em Viena, decidimos apenas visitar os jardins.DSCN3211

Tinha visto várias fotografias dos jardins do palácio e achei-o realmente impressionante e lindíssimo, mas quando lá cheguei fiquei um pouco desiludida com o que encontrei… Talvez as expectativas, em relação aos palácios em Viena, estivessem altíssimas e por isso fiquei com a sensação que o que estava a ver não correspondia ao que eu idealizei…

DSCN3213

Acho que também tivemos um pouco de azar, no dia que lá fomos estava uma grande confusão nos jardins, estavam a montar um palco, algumas zonas estavam vedadas… Talvez isso tenha contribuído por ter ficado tão desiludida com os jardins… Não sei… talvez se tivesses entrado no palácio a opinião seria diferente… Só sei que pensei que fosse encontrar algo diferente…

DSCN3221

Mas nem tudo foi mau, houve uma parte que gostei particularmente: O Gloriette

DSCN3231

DSCN3228

O Gloriette destaca-se no alto de uma colina e tem umas vistas fantásticas sobre o Palácio e a cidade.

DSCN3233

IMG_0460

Existe uma plataforma de observação no Gloriette, que é possível subir (é pago), onde ficamos ligeiramente num ponto mais alto. A ideia inicial era subirmos, mas não achamos que a vista iria ser muito mais significativa da que estávamos a ter, e acabamos por não subir.

DSCN3237

Informações úteis:

– Morada: Schönbrunner Schlossstrasse 47
– Como chegar: metrô U4 até a estação Schönbrunn (linha verde). À saída da estação existem indicações para o palácio.
– Horário: Aberto todos os dias, das 8:30 às 18h (verão) ou até às 17h (inverno)
– Preço: os valores dos bilhetes variam conforme as atracções que se pretende ir. A tour mais curta, que inclui a entrada em 22 salas do palácio e os jardins privados, custa 13,30€. Jardins: Gratuitos. Existem também bilhetes combinados, para mais informações consultar o site: http://www.schoenbrunn.at/

Palácio de Hofburg

Quando comecei a organizar a viagem para Viena foram os palácios que mais despertaram o meu interesse, mas foi a parte de Viena que mais me desiludiu (na minha opinião Portugal tem palácios muito mais interessantes), fiquei tão fascinada pela arquitectura de toda a cidade que estava à espera de mais dos Palácios…à excepção do Palácio de Hofburg.

DSCN3152

O complexo de Hofburg foi por mais de 600 anos residência dos Habsburgo. A realeza austríaca fez história aqui, entre os séculos XIII e XIX. Actualmente o Palácio acolhe a sede da Presidência da República, um centro de conferências internacional, Escola de Equitação Espanhola, Biblioteca Nacional, Museus, entre outras coisas.

Aqui encontra-se o Museu de Sissi, apesar do Sérgio não estar muito inclinado para visitar o museu, arrastei-o e lá fomos conhecer a história da Imperatriz. E acho que no final ele até gostou 😛

DSCN2875

O nosso bilhete, além do museu da Imperatriz permitia visitar a colecção de Prataria Imperial, e os Apartamentos Imperiais. Infelizmente não é permito tirar fotos no interior do museu 😦

A visita começou pela Colecção de Prataria Imperial, que reúne sete mil peças que eram utilizadas pela corte para os serviços de mesa e banquetes imperiais.

DSCN3036

A próxima parte é a mais interessante: Museu de Sissi, aqui podemos ficar a conhecer a fascinante história da Imperatriz.

A Imperatriz casou-se aos 16 anos com o Imperador Francisco José I (Franz Joseph), que era perdidamente apaixonado pela sua esposa. Mas Sissi não se habituou à vida na corte, com as suas rígidas regras, deixando-a infeliz e deprimida. Também não tinha uma boa relação com a sua sogra que não permitia que Sissi se aproximasse muitos dos seus próprios filhos.

Além disso era completamente obcecada com a sua própria beleza e peso. Podemos ver os equipamentos que utilizava exaustivamente para fazer exercícios físicos.

Depois de contrair uma doença nos pulmões, deixou Viena e passou um inverno na ilha da Madeira.

DSCN3050

A partir daí começou a viajar com muita frequência, passando longos períodos longe de casa.

Em 1889 Sissi recebeu a notícia da morte do seu único filho varão, o príncipe Rudolfo. A imperatriz nunca superou a morte do seu filho, facto que contribuiu para agravar ainda mais a sua depressão, a partir daí a Imperatriz passou a vestir-se totalmente de preto.

Em 1898, a Imperatriz teve um fim trágico, sendo assassinada em Genebra.

DSCN2887

O museu está muito bem conseguido, mostrando todos os pormenores da vida de Sissi e como tinhamos um audioguia (está inlcuido no bilhete) que nos dá diversas explicações e informações bem interessantes ficamos a perceber bem a vida fascinante e triste da Imperatriz.

Finalizamos a visita nos apartamentos imperiais, trata-se dos aposentos do Imperador Franz Joseph, assim como, os da Sissi e da sua família.  Vimos os quartos, o escritório, sala de estar, de jantar…

Sem dúvida, uma visita obrigatória numa ida a Viena 🙂

Morada: Hofburg – Michaelerkupper, A

Preço: 12,90€ – No bilhete está incluído o audioguia.

Horário: 09:00 às 17:30 Hrs(Bilheteira encerra às 16:30)

Parque e Palácio de Monserrate

Adoro fazer uma escapadinha, nem que seja apenas no fim-de-semana… dá para sair da rotina, descansar e recarregar energias para enfrentar uma nova semana. Felizmente eu e o Sérgio estamos em plena sintonia nesse aspecto, por isso sempre que conseguimos “fugimos” daqui.

Como o Sérgio tem casa em Sintra, esse é o destino que mais vezes vamos…

O mês de Agosto começou e o Algarve estava completamente caótico, filas para tudo e mais alguma coisa, por isso, mal chegou o fim de semana, fugimos de cá e fomos passar o fim de semana a Sintra 🙂

Como não conseguimos parar quietos, aproveitamos para revisitar o Parque e o Palácio de Monserrate, tanto eu como o Sérgio já o tínhamos visitado, mas na altura o palácio ainda estava a sofrer trabalhos de requalificação.

O Palácio de Monserrate está inserido no parque de Monserrate, situado em São Martinho, em Sintra.

O parque é uma das mais belas criações paisagísticos do Romantismo, realizada por Sir Francis Cook.

Esta antiga propriedade rural de 33 hectares alberga uma notável colecção botânica com espécies de todo o mundo, plantadas por zonas de origem, compondo cenários contrastantes ao longo de caminhos sinuosos, por entre ruínas, recantos, lagos e cascatas.
DSCN9783

Pouco depois de termos começado a nossa caminhada por este fantástico parque, encontramos a Capela.

Trata-se de uma falsa ruína da autoria de Francis Cook, criada a partir da capela edificada por Gerard de Visme em substituição da capela de N.ª Sr.ª de Monserrate.

Francis Cook modificou a Capela propositadamente de forma a construir uma ruína romântica.

DSCN9775

Capela

Seguimos em direcção ao Jardim do México.

DSCN9792

Jardim do México

Esta zona é a mais quente e seca de Monserrate, devido ao desvio da linha de água para a encosta. Reúne colecções de plantas de climas quentes. A recuperação integral foi concluida em 2010.

Através da densa vegetação do parque já conseguimos vislumbrar o magnífico palácio.

O Palácio de Monserrate foi construído em 1856, sob projecto do arquitecto inglês James T. Knowles, para residência de verão da família Cook.

DSCN9813

Este palácio que foi residência de verão da família Cook, foi construído sobre as ruínas da mansão neogótica edificada pelo comerciante inglês Gerard de Visme no século XVIII, que possuiu a concessão da importação do pau-brasil em Portugal e foi responsável pelo primeiro palácio de Monserrate.

DSCN9864

Família Cook

A arquitecta deste palácio é simplesmente impressionante, existem tantos detalhes lindíssimos e fascinantes.

DSCN9833

No átrio principal do palácio, logo à entrada, encontra-se uma fonte em mármore de Carrara.

DSCN9870

Uma das zonas que mais fascinou foi o corredor de ligação entre as três torres do palácio. Um corredor com uma sucessão de arcos e colunas, bastante trabalhados.

DSCN9832

Cúpula do átrio principal

A estrutura da cúpula do átrio principal é em madeira, decorada com estuque.

A sala da música, que ocupa a torre norte do edifício, possui uma lindíssima cúpula, em estuque com motivos florais dourados.

DSCN9885

A biblioteca foi restaurada entre 2008 e 2009, com principal destaque para as estantes em madeira de nogueira, a porta em alto-relevo e a pintura e papéis decorativos.

DSCN9881

A deslumbrante porta da biblioteca

Também é possível aceder ao primeiro andar, assim como ao andar de baixo, onde se pode encontrar a cozinha.

DSCN9867

1º Andar do Palácio de Monserrate

DSCN9889

DSCN9898

Informações úteis:

Horários de visita

Época Alta: Parque 09h30 às 20h00 (última entrada 19h00) / Palácio 09:30 às 19h00 (última entrada 18:15)

Época baixa: Parque 10:00 às 18h00 (última entrada 17h00) / Palácio 10:00 às 17h00 (última entrada 16h30)

Preço dos bilhetes:
Adulto (de 18  a  64 anos) – 8 €

Jovem (de 6 a 17 anos) – 6,50 €

Sénior (maiores de 65 anos) – 6,50 €

Os munícipes do concelhos de Sintra, aos Domingos até às 13h, estão isentos de pagamento de entrada nos parques e monumentos sob gestão da Parques de Sintra. Para usufruir desse direito, devem ser apresentados documentos oficiais que comprovem a residência.