Museu de História Natural – Londres

O primeiro local que visitamos em Londres foi o Museu de História Natural. Da primeira vez que tive em Londres também fui a este museu, mas é um espaço tão grande e fascinante e fiz questão de colocá-lo novamente no itinerário.

Da primeira vez que lá fui ainda era muito “verdinha” no planeamento de viagens, e por essa razão ficou muito por ver, neste museu. Desta vez, fiz o trabalho de casa, e antes de abalar analisei o mapa do museu e vi quais eram as salas que fazia questão de visitar.

IMG_8171

Mesmo se não gostarem de museus, vale a pena dar um pulinho aqui, só para contemplar o edifício, pois é lindíssimo e grandioso.

IMG_8186

Na entrada principal damos logo de caras com um enorme esqueleto de um dinossauro.

DSCN0114

Como a entrada principal é bastante concorrida (muitas pessoas desconhecem que existem outras duas entradas, uma em cada lateral do edifício), decidi entrar pela entrada lateral, a Exhibition Road.

Assim que entramos deparamo-nos com uma escada rolante e ao subirmos ficamos com a impressão que estamos a atravessar no núcleo da terra.

DSCN0090

Estávamos na zona vermelha, e era esta a zona que estava mais curiosa para conhecer, pois da primeira vez que lá fui não tive a oportunidade de a visitar.

Na parte vermelha do museu encontramos tudo o que está relacionado com as forças da natureza, tais como vulcões, terramotos… E esse assunto desperta-me bastante interesse.

DSCN0082

Nesta zona existe um simulador de terramotos, entramos numa sala onde imita um supermercado japonês e… passados alguns segundo o simulador começa… Fiz um video para terem noção do que se pode esperar nesta sala.

DSCN0085Apesar de ser apenas um simulador e de ser “divertido”, foi inevitável não pensar que posso mesmo passar por isto, principalmente na zona onde vivo que é muito propensa a terramotos… :/

Mas é uma experiência muito interessante e imperdível para quem visita este museu 😉

Além do zona vermelha, o museu de história natural está divido em outras três zonas, que se distinguem através de cores.

Depois de vermos a zona vermelha, passamos para a verde, onde encontramos factos acerca da vida, do planeta, do ambiente e da evolução.

DSCN0100

Na zona azul podemos encontrar salas bastante interessantes, deste a ala dos mamíferos, onde podemos ver uma réplica de uma enorme baleia azul (que estava a sofrer trabalhos de conservação :/), até à sala dos dinossauros…

DSCN0144

E esta última foi a parte que mais tinha gostado, na última viagem a Londres, por isso fiz questão de lá ir para que o Sérgio visse. Mas foi uma desilusão… Estava tantas pessoas nessa sala que era praticamente impossível andar e ver alguma coisa… :/

DSCN0158

Por último, a zona laranja, que é onde se encontra o centro de Darwin.

IMG_8185

Levamos toda a manhã e inicio da tarde a explorar este fantástico museu, e mesmo assim ficou muito para ver… Por isso é que é importante, antes de visitá-lo, analisar bem o mapa do espaço, para não deixarem de ver nada que queriam mesmo 😉

Podem aceder ao mapa do museu aqui.

Morada: Cromwell Road, London SW7 5BD

Horário: Segunda a Domingo, das 10:00 às 17:50 (ultima entrada às 17:30).

Entrada: Gratuita

Londres: 2º Dia

Mal acordei a primeira coisa que fiz foi ver se estava a chover e, apesar do frio, estava um dia lindo.

O plano inicial era ir logo para o Museu de História Natural, mas com um dia daqueles decidi ir para o museu na parte da tarde e aproveitar a luz do dia para andar pela cidade. Fui direito à St. Paul Cathedral.

P1050393

P1050415

P1050450

Atravessei a ponte Millennium, que é uma ponte suspensa, pedonal. Foi inaugurada pela rainha a 9 Maio 2000, mas por instabilidade e vibrações, foi interditada dois dias depois. Na altura a ponte foi apelidada pelo ingleses de Wobbly Bridge (ponte tremula). Resolvidos os problemas estruturais, reabriu ao publico apenas em 22 de Fevereiro de 2002.

(Esta ponte fez uma aparição no filme Harry Potter e o Príncipe Misterioso, quando é destruída pelos dementadores no início do filme.)

P1050438

Da ponte Millennium temos uma vista privilegiada para St. Paul Cathedral.

P1050432

Apanhei novamente o metro e fui em direcção a Trafalgar Square, que é a principal praça de Londres.

P1050479

DSC03904O seu nome vem da batalha de Trafalgar, na qual os britânicos derrotaram as forças de Napoleão. Ao centro da praça, está o monumento dedicado ao Almirante Nelson (Nelson´s Column), que liderou a Marinha Real na costa de Cádis, Espanha. A coluna é protegida por quatro leões.

P1050497

P1050490

Na praça encontra-se o National Gallery, onde se pode ver a colecção britânica de pinturas da Europa Ocidental dos séculos 13 a 19, mas acabei por não entrar.

No centro da praça estava montada uma enorme árvore de Natal, é uma árvore doada anualmente pela cidade de Oslo ao povo britânico desde 1947. Esta árvore representa a gratidão da Noruega pelo apoio dos britânicos na segunda guerra mundial.

DSC03901

Apanhei, mais uma vez o metro, desta fez em direcção ao Buckingham Palace. Aqui só vi o palácio por fora e os tão típicos guardas britânicos e enquanto lá estava passaram vários guardas britânicos montados nos seus cavalos.

P1050552 P1050538

DSC03908

Passeie um pouco pelo Hyde Park, que é lindo, e fica ainda mais encantador quando aparecem os esquilos 🙂

P1050517

P1050572  São tão fofos 🙂

P1050522

P1050524

Já eram horas de comer qualquer coisa e sabia que em Picadilly encontrava sempre algum lugar para comer. E Picadilly durante o dia tem outro encanto, muita animação de rua, várias pessoas a fazerem compras, mas quando dei de caras com o M&M´s world, esqueci de imediato a fome e não resisti em entrar 🙂

P1050577

P1050580

P1050605Esta loja de três andares é uma verdadeira tentação. Encontrei tudo o que podia imaginar alusivo aos M&M´s, desde malas, bonecos, t-shirts… E claro há os chocolates m&m´s de todas as cores e feitios, como é óbvio não consegui resistir e comprei um saco cheio 🙂

P1050606

Quando estava a pagar os m&m´s a rapariga perguntou-me se era a minha primeira vez lá – respondi-lhe que sim – depois perguntou-me de onde era, disse-lhe que era de Portugal. A rapariga fez uma cara de admirada e perguntou-me se ficava na Europa, acho que o meu sim saiu um pouco torcido, pois a rapariga pediu desculpa logo de imediato, disse-me que era da América e estava há pouco tempo na Europa.

P1050588

Depois da diversão toda no m&m´s world, almocei novamente no macdonalds e segui para o Museu de História Natural.

P1050607O prédio em si já merece a visita, é um edifício imponente. O bom nos museus públicos, em Londres, é que a sua entrada é gratuita.

Este museu possui salas relacionados a Botânica, Entomologia, Mineralogia, Paleontologia e Zoologia.

O museu em si é enorme, só na sala de mineralogia levei cerca de uma hora, e encontrei alguns calhaus de Portugal 🙂

DSC03927

Pedra de Monchique

A parte que mais gostei foi a dos dinossauros, enquanto lá estive fique com a sensação que fui transportada para o Jurassic Park. Estão recriadas diversas espécies de dinossauros e o cenário também ajuda a ficarmos com essa sensação.

P1050651 DSC03939

P1050646

P1050694

P1050632

Já era de noite quando sai do museu, segui para Picadilly (Sim, passei a maior parte da  estadia em Londres em Picadilly). Fui andando por Chinatown, Soho e Oxford Street, esta última é uma verdadeira tentação, uma rua cheia de lojas. Mas apenas entrei na Boots e comprei umas bases 🙂

P1050741Segui para Finisbury Park e decidi jantar por lá, já estava um pouco farta de comer todos os dias hamburgers do macdonalds. Na zona do hotel havia várias opções de restaurantes económicos, pizzarias, indianos… E eu devo ter escolhido o pior, uma pizza familiar e duas bebidas por cerca de 10£, era tentador… Entrei, pedi e mal a pizza chegou fiquei arrependida. Uma pizza com tanta, mas tanta gordura, que só de olhar fiquei enjoada, o espaço em si também não ajudava, o chão sujo, bocados de pizza nas paredes… Consegui comer apenas uma fatia… O que me safou nessa noite foram os m&m´s, que tinha comprado durante a manhã, foi o meu jantar 🙂