Roteiro de Viagem a Malta em 6 dias

Vou deixar aqui a minha sugestão de roteiro para uma viagem de 6 dias por Malta, com base na minha própria viagem.

1º Dia | Ilha de Comino

Dedique um dia inteiro à ilha de Comino e aproveite para relaxar e apreciar este pequeno paraíso com águas cristalinas. Mas, recomendo que chegue bem cedo, pois caso contrário encontrará esta pequena ilha completamente apinhada de pessoas e rapidamente a ideia de paraíso se desvanecerá.

DSCN8122

DSCN8049

Encontrará todas as dicas de Comino neste post.

2º Dia | Ilha Gozo

A Ilha de Gozo tem muito para ver e, para quem tem tempo disponível, recomendo ficar dois dias de forma a não correr o risco de não conseguir visitar tudo o que pretende e acabar frustrada como eu…

Não deixe de ver a cidade de Vitória, a Gruta Calypso, as Salinas, a Basílica Ta´Pinu e as ruínas da Azure Window.

IMG_8747

IMG_8799

A melhor forma de nos deslocarmos pela ilha é de carro mas, uma boa opção para quem não quer conduzir por lá, é utilizar os autocarros Hop on – Hop off.

Para mais pormenores sobre a Ilha de Gozo, aqui.

3º Dia | Mdina, Rabat , Mosta e Jardins Santo Antão

O dia hoje será dedicado à parte mais histórica de Malta. Deixe-se encantar pela antiga capital de Malta: Mdina, percorra as suas ruas estreitas sem pressas e aprecie a sua arquitectura.

IMG_8434

Não deixe de ir a Rabat e às Catacumbas de São Paulo.

Aproveite para ir a Mosta e aprecie a sua igreja com a maior cúpula de Malta e uma das maiores do mundo.

IMG_9049.JPG

Se for hora de almoço aproveite para ir ao restaurante Olympic, em Mosta. As refeições são extremamente económicas, saborosas e muito bem servidas.

Para terminar o dia, aproveite para passear nos jardins de Santo Antão, onde foram filmadas algumas cenas  da 1º temporada da série “Guerra dos Tronos”. Nas fotos que tinha visto achei que seria bem mais bonito do que na realidade é, devido ao facto de algumas zonas do jardim estarem um pouco ao abandono…

Mais detalhes de Mdina e Rabat, neste post.

4º Dia | Marsaxlokk, St. Peter´s Pool, Blue Grotto e Ghar Lpasi

Hoje o dia será passado na parte sul da Ilha. Começamos pelas fantásticas vistas que a St. Peter´s Pool nos proporciona e, de seguida, fomos visitar a vila piscatória de Marsaxlokk. Aproveite para ir a um Domingo e conhecer o seu mercado tradicional.

DSCN7919

IMG_8060

De seguida fomos conhecer os cenários magníficos da Blue Grotto. Nesta famosa formação rochosa existem várias grutas junto à água sendo possível fazer passeios de barco e conhecer o seu interior.

img_8087

Terminamos o dia em Ghar Lpasi. Nesta aldeia piscatória encontra-se uma piscina natural com água cristalina e uma cor hipnotizante. Este lugar é bastante popular entre os moradores e pude comprovar isso, pois era Domingo quando lá fui e estava a abarrotar de locais a aproveitar a sua folga para  darem um mergulho.

img_8114

5º Dia | Popeye Village, Gneja Bay, Aquarium

Começamos o dia com um dos cenários mais bonitos de Malta, na minha opinião; Anchor Bay: A cor da água nesta baía é simplesmente incrível! Um azul turquesa com uma limpidez fora do comum e que nos permite ver perfeitamente o fundo. E, para completar esta magnifica vista, encontramos a popeye village como pano de fundo.

img_0696

De seguida dirigimo-nos a outro belo cenário: Gnenja Bay. Esta praia de areal dourado e agua transparente em tons esverdeados é um local excelente para se fazer praia, pois para além das suas condições naturais perfeitas, tem boas infraestruturas para um dia bem passado, desde o amplo estacionamento, até ao bar onde se servem bebidas e snacks.

dscn8797

img_9232

Durante a tarde pode aproveitar para passar algumas horas no Aquarium de Malta.

img_8975

E para fechar o dia com chave de ouro, mesmo ao lado do Aquário encontra-se o Café del Mar, que é o local ideal para assistir ao por do sol e saborear uma bebida com esta magnífica vista.

img_8220

6º Dia | Valletta e Birgu (Três Cidades)

Valletta, capital de Malta, merece pelo menos um dia inteiro. É uma cidade fantástica, que respira história e com uma arquitectura fascinante. “Perder-se” pela cidade é a melhor forma de a conhecer.

Um dos locais que mais me surpreendeu em Valletta foram os Lower Barrakka Gardens, são um verdadeiro oásis no meio da confusão da cidade. Neste jardim reina a tranquilidade, local perfeito para descontrair e apreciar as belíssimas vistas.

IMG_9333

Aproveite para conhecer as três cidades. Como não tinha tempo para visitar todas apenas fomos a Birgu (ou Vittoriosa) que é considerada a mais bonita das três.

DSCN8942

Se ainda lhe sobrar algum tempo, explore um pouco a parte mais turística do país: Sliema e a Baía de St. Julian´s. De Sliema tem uma das vistas mais características de Valletta.

IMG_9480

Valletta e Vittoriosa | Malta

Fundada em 1566, Valletta é a capital de Malta e uma das mais pequenas capitais da Europa, mas possui muitos locais de importância histórica, tanto que a cidade foi declarada Património Mundial da UNESCO e é, este ano,  a capital Europeia da Cultura.

DSCN8664

Devido à sua localização estratégica foi ocupada por vários povos ao longo dos séculos, o que contribuiu para a riqueza histórica e arquitectónica da cidade.

A principal atracção de Valletta é a própria cidade, com as suas ruelas escondidas, a arquitectura barroca, as varandas, as igrejas e as vistas…

DSCN8720

DSCN8714

Valletta surpreendeu-me muitooooo e gostei imenso desta cidade. Um lugar vibrante, cheio de vida, com uma arquitectura fantástica e umas vistas soberbas.

IMG_9092

IMG_9374

Recomendo passarem pelo menos um dia inteiro por aqui!

Entramos na “City Gate” de Valletta e logo à nossa direita encontra-se o impressionante edifício “New Parliament”. A partir daqui fomos andando pelas ruazinhas um pouco sem rumo certo e fomos apreciando os edifícios e varandas tão característicos de Malta.

DSCN8639

É uma cidade bastante fotogénica, com vários locais fantásticos para fazer aquelas fotografias  lindas que costumamos ver nas “instagramers” famosas.

IMG_9283

IMG_9294

IMG_9322

Um sítio que tive muita pena de não ter conseguido visitar foi a St. John´s Co-Cathedral, mas acho que vale mesmo muita a pena!

Um dos locais que mais gostei em Malta foi o Jardim Lower Barrakka Gardens.  É um local bastante tranquilo, o sítio perfeito para fugir da confusão da cidade, um verdadeiro oásis. E, além de tudo isso, tem umas vistas de tirar o fôlego.

IMG_9135

DSCN8689

Como é um pouco afastado, acaba por não ser muito visitado mas vale mesmo muito a pena passar por lá!

IMG_9333

Em frente ao jardim encontra-se o “Siege Bell War Memorial”. Foi inaugurado pela Rainha Elizabeth II em 1992, tratando-se de um monumento em honra das pessoas que morreram durante a Segunda Guerra Mundial, no famoso confronto ocorrido em Malta, e que ficou conhecido como “O cerco de Malta”.

DSCN8874

Não muito distante do Lower Barrakka Gardens encontra-se o Upper Barrakka Gardens, com a particularidade de ser bem mais frequentado do que o primeiro e, dessa forma, deixa de ter aquele factor que tanto me seduziu no Lower Barrakka e que é uma enorme sensação de paz! Ainda assim é um jardim muito bem cuidado e que tem vistas fantásticas para o porto e para as Três Cidades.

IMG_9357

IMG_9390

Além disso, ainda temos vista para os canhões da Saluting Battery. Trata-se de uma plataforma construída para defender a cidade contra os ataques que vinham do Grand Harbour. Diáriamente ao meio-dia e às 16 Horas os canhões são disparados. Nós chegamos bem na hora que estavam a fazer a demonstração e conseguimos assistir ao disparo dos canhões.

IMG_9369

IMG_9368

Ainda por lá fica o elevador do Upper Barrakka. Ao descermos temos acesso directo ao cais, de onde partem os barcos para as três cidades e é a forma mais simples de lá chegar.

Vittoriosa

Como não tínhamos tempo para conhecer as Três Cidades (Vittoriosa, Senglea e Cospicua), decidimos conhecer apenas a Vittoriosa (Birgu, em Maltês), que é considerada a mais bonita das três.

IMG_9436

Vittoriosa foi um dos principais locais da Ilha onde se instalaram os cavaleiros de S. João após a vitória sobre os Turcos Otomanos. Como a antiga capital Otomana, Mdina, localizava-se no centro da ilha, os cavaleiros resolveram criar uma nova cidade perto do mar. Batizaram-na de Vittoriosa porque venceram essa batalha.

Na marina de Vittoriosa podemos apreciar os barcos típicos malteses, os Luzzus, mas o que mais impressiona é a quantidade de iates de luxo que lá se encontram… Nunca tinha visto tantos iates daquele género juntos…

DSCN8942DSCN8934

Dicas Práticas

Como chegar a Valletta: Há várias formas de chegar à capital da ilha; nós fomos de carro e não tivemos problemas com o estacionamento.

Através de autocarro: Malta tem uma grande extensão de rotas de autocarros que cobrem toda a ilha, por isso, independentemente de onde se encontra hospedado, haverá certamente pelo menos uma rota que o levará até à cidade.

Outra hipótese é através de barco, o que por si já é um passeio! Os ferry boat partem de Sliema, através do porto de Marsamxett e atracam em Sliema Ferry ou em Bormla (uma das Três cidades).

Para aceder às Três Cidades, além da hipótese que mencionei acima, também pode apanhar um barco no caís de Valletta. Nós acabamos por ir de carro, pois achamos que seria mais prático e rápido, uma vez que não teríamos que regressar a Valletta.

*Dica: Uma das melhores vistas para Valletta é de Sliema, que é o bairro que se encontra do outro lado da baía de Valletta.