Pinar Del Rio

Antes de viajar, gosto de pesquisar os sítios que pretendo visitar e  planear a melhor maneira de fazê-lo… E uma vez, que normalmente o tempo que tenho disponível nas viagens é muito limitado preciso fazê-lo antes de partir, para perder o menor tempo possível durante a viagem com esses pormenores, e assim, conseguir rentabilizar bem o tempo.

Depois de saber os lugares que gostava conhecer em Cuba (eram bastantes, mas o tempo disponível não permitia conhecer todos, por isso tive fazer uma selecção), vi que alguns sítios tinham que ser feitos através de excursão, porque exclui logo a hipótese de conduzir lá e os transportes públicos não são tão acessíveis aos turistas, como na Europa.

Então, ainda em Portugal, tentei encontrar uma agência que organizasse as excursões que pretendia fazer. Não foi tarefa fácil, mas depois de alguma procura encontrei uma agência que pareceu-me confiável e, tinha a mais valia de terem os escritórios no hotel que ia ficar hospedada em Havana.

Foi tudo tratado por e-mail e ficou combinado que o pagamento iria ser efectuado quando fosse aos escritórios da agência.

Por isso, na primeira manhã em Havana dirigi-me ao escritório, fiz o respectivo pagamento e ficou tudo marcado. A agência que marquei as excursões foi a Cubatur.

Um dos sítios que mais queria visitar em Cuba era o Vale de Vinãles, e só faziam essa excursão, a partir de Havana. Por isso, o segundo dia livre que tinha em Havana não iria ser passado na cidade, mas sim na zona rural de Pinar Del Rio.

À hora combinada, depois de um maravilhoso pequeno-almoço, estava na recepção do hotel à espera que chegasse alguém da agência…

Passaram 10, passaram 20, passaram 30 minutos e não aparecia ninguém! Já começava a pensar que se tinham esquecido de mim… Esperei mais um bocadinho, até quase fanicar, até que fui ver se já estava alguém nos escritórios, mas como era muito cedo, não estava…

Finalmente, praticamente uma hora depois, apareceram. Que aliviooooo… este era o sítio que mais queria ir em Cuba, e não teria outra oportunidade de ir, uma vez que no dia seguinte ia para Varadero.

Depois percebi que o atraso foi porque o meu hotel foi um dos últimos locais que passaram para recolher os turistas. Bem podiam calcular, mais ou menos, a hora que iriam conseguir passar em cada hotel, e não marcar com todos à mesma hora… Mas enfim… o importante foi que não se esqueceram de me ir buscar 😛

Pinar del Rio fica a mais de 160 Km de Havana, por isso, depois de mais de duas horas no autocarro, cheguei à primeira paragem do dia, a fábrica de Run “Guayabita del Pinar”.

Pinar Del Rio (20)

Uma fábrica de rum artesanal, onde a maior parte do processo ainda é feito através da mão-de-obra do homem, e onde as grandes maquinarias ainda são muito escassas.

Pinar Del Rio (19)

Pinar Del Rio (21)

Este rum é feito através de uma fruta que só há nesta região. Apesar da fruta saber horrivelmente mal, pois tive a oportunidade de experimentá-la, o rum é um verdadeiro licor dos deuses. Um rum tão docinho, que é praticamente impossível conseguir parar de bebê-lo 🙂

Claro que tive que trazer uma garrafa para Portugal. E arrependi-me de não ter trazido mais…os meus amigos trataram dela, em apenas uma noite… 😛

Pinar Del Rio (22)

Pinar Del Rio (23)A viagem seguiu para o destino mais aguardado, por mim, do dia. O Vale de Vinãles.

Pinar Del Rio (24)

As fotografias falam por si, este vale é de uma beleza deslumbrante, e qualquer adjectivo é sempre pouco para descrever tal cenário.

Pinar Del Rio (31)

As formação rochosas que se vêm neste vale são conhecidas por magotes. E são o que resta de um planalto de calcário.

Há cento e sessenta milhões de anos, no período jurássico, esta zona de montanhas calcárias sofrera tal erosão, devido aos rios subterrâneos, que se tornara numa extensa caverna. O tecto da enorme gruta, sustentado apenas por finas colunas de pedra mais resistentes, acabou por se desmoronar, deixando só os fragmentos dos pilares entre os escombros do tecto.

Pinar Del Rio (25)

Muitas destas grandes formações são atravessadas por grutas.

Pinar Del Rio (26)Este vale foi declarado Património Mundial da Unesco em 1999,  devido à sua beleza natural e pela sua arquitetura vernacular.

Pinar Del Rio (27)Depois de algum tempo a apreciar esta linda paisagem, seguimos viagem. Mas não nos afastamos muito, fomos para casa de um Veguero.

Pinar Del Rio (12)Os vales de Pinar del Rio são conhecidos por produzirem o melhor tabaco do país. Por isso, nesta zona é comum ver muitas plantações de tabaco, assim como as casas de palha, onde se faz a secagem da folha do tabaco.

Pinar Del Rio (11)

Pinar Del Rio (10)

Pinar Del Rio (9)Este agricultor de tabaco, recebeu-nos calorosamente na sua casa e explicou-nos todo o processo de fabrico dos charutos, desde a secagem da folha até ao fabrico em si.

No final, ofereceu charutos a quem quisesse experimentar.

Pinar Del Rio (8)O fumo do charuto, dentro da cabana de palha e debaixo de um sol abrasador, tornou-se irrespirável para mim, por isso, decidi sair e fui apreciar as vistas…

Pinar Del Rio (13)

Senti uma paz muito reconfortante enquanto estive a apreciar aqueles vales sozinha, só eu a natureza…

Pinar Del Rio (7)Não me importava de lá ficar, via-a a acordar e a apreciar toda aquela magnifica vista todos os dias 🙂 Um verdadeiro paraíso!

Pinar Del Rio (6)Seguimos viagem para a Cueva del Indio.

Antes de aventurar-nos para dentro da gruta, tive a oportunidade de beber o caldo que foi extraído directamente da cana de açúcar.

Pinar Del Rio (28)

Hum… E era tão docinho 🙂

Pinar Del Rio (32)

Dentro de um magote, encontra-se esta gruta, com fabulosas formações calcárias.

Pinar Del Rio

Pinar Del Rio (33)Depois de percorrer um trilho iluminado, a pé, o resto da travessia é feita num barco, através do rio subterrâneo.

Pinar Del Rio (29)

Pinar Del Rio (2)Na saída da gruta existe uma pequena queda de água.

Pinar Del Rio (3)

Pinar Del Rio (5)

Pinar Del Rio (4)

Tivemos alguns breves momentos livres para andar pela zona e depois seguimos caminho para o último destino do dia, o Magote dos Hermanas.

Pinar Del Rio (18)

Pinar Del Rio (16)

Neste magote encontra-se pintado o mural da pré-história de Vinãles.

Foi pintado pelo artista Diego Rivera e foi encomendado pelo presidente Castro, o qual representa a história da evolução até ao homem moderno.

Pinar Del Rio (15)

Almoçamos neste local, com vista para este mural e ao som de música cubana, sempre alegre 🙂

Pinar Del Rio (17)

Pinar Del Rio (14)

Depois do almoço, não tive praticamente nenhum tempo livre por aqui, porque começou a chover torrencialmente, e só parou quando estava a chegar a Havana.

Adorei a organização desta excursão, se um dia tiver oportunidade de voltar a Cuba e fizer mais alguma excursão, será com esta agência.

No final do dia conheci um casal português que nesse dia também tinha ido a Pinar del rio, mas com outra agência. E depois de ouvir a experiência deles, ainda fiquei mais contente com a minha escolha. Foram a uma fábrica de charutos, a Cohiba, bem industrializada, nada a ver com a casa do agricultor que eu fui… Ainda por cima nem fotografias podiam tirar. E só foram ao Vale de Vinãles à tarde, quando começou a chover torrencialmente, resultado, nem conseguiram sair do autocarro…

Paguei por esta excursão 59 CUC´s, o que incluiu o transporte, a entrada na Cueva del Indio como na fábrica de Run, e o almoço.