Malta na prática: Voos, Transportes, Alimentação e Alojamento.

Nesta publicação vou deixar-lhes algumas dicas úteis que poderão ajudar-lhes a planear a vossa viagem até Malta.

Voos

Existem voos directos para Malta, a partir de Lisboa, através da companhia aérea Air Malta.

Na low-cost Ryanair há voos directos do Porto.

img_8773

Como nós somos do Algarve e a distância ao aeroporto de Lisboa e de Sevilha é praticamente a mesma, apanhamos o avião em Sevilha, com a companhia aérea Ryanair.

Alojamento

As melhores zonas para se hospedarem é em Sliema ou St. Julian´s, pois são locais muito bem servidos de transportes públicos e também onde se encontra facilmente restaurantes e locais de diversão nocturna.

Nós alugámos um apartamento através do Airbnb em St. Julian´s. Existe uma vasta oferta de alojamentos nestas zonas, entre hotéis e apartamentos, tanto no Airbnb como no booking.

Aluguer de Carro

Apesar dos transportes públicos serem económicos e os autocarros cobrirem todo o território do país, a forma mais eficiente e rápida para nos movimentarmos em Malta é alugar um carro.

Para quem quer explorar bem Malta e não tem muito tempo disponível, a verdade é que vai ficar muito condicionado pelos horários se optar pelos transportes públicos. Assim sendo, optamos por alugar um carro, o que nos deu mais liberdade e permitiu-nos efectuar um roteiro mais eficiente de forma a aproveitarmos todos os minutos que lá passamos.

Nós alugamos o carro através do site Rentalcars. Este site além de permitir fazer uma comparação de valores e veículos entre as diversas empresas de aluguer, tem ainda disponível um ranking com reviews, que nos dá uma noção do grau de satisfação com cada uma das empresas.

img_8896

Como decidimos muito em cima da hora que iríamos alugar carro, a escolha já não era muita e o melhor preço que conseguimos foi na GoldCar. Apesar de ter corrido tudo bem com o aluguer do carro o processo de entrega do mesmo foi muito lento. A fila no balcão desta empresa era enorme e levamos duas horas até finalmente conseguirmos sair do aeroporto com o carro…

A condução em Malta

Um dos senão pelo qual não decidimos logo alugar carro é porque em Malta conduz-se pela esquerda! Não cheguei a conduzir, mas é muito atrofiante ir a pendura do outro lado da estrada. O nosso cérebro está tão processado a conduzir pela direita que no inicio é tudo muito confuso e, até uma simples rotunda que estamos habituados a encontrar à nossa esquerda, por lá encontra-se no nosso lado direito e é muito fácil só a vermos depois de já a termos passado… 😮

Na condução verifica-se que os Malteses descendem dos Italianos… são igualmente doidos a conduzir, mas nada que nós portugueses já não estejamos habituados, não é verdade? 🙂

Estacionamento

O estacionamento era outro dos factores que me deixava um pouco receosa em alugar carro, pois li que era muito difícil encontrar estacionamento, principalmente nas cidades grandes. Então, quando escolhemos o apartamento escolhemos um que tivesse opção de estacionamento (ainda que pago à parte) e foi sem dúvida um grande alívio. Apenas em Sliema tivemos algumas dificuldades em encontrar estacionamento, mas tirando isso, estacionamos sempre sem qualquer problema. Em alguns sítios havia cobradores, mas nunca nos pediam um valor fixo, diziam-nos para darmos o que quiséssemos, normalmente entregávamos 1€.

Transportes Públicos

O nosso plano inicial era fazermos as deslocações em transportes públicos, pois é muito económico (para terem uma ideia um passe ilimitado de 7 dias fica a 21€) e cobre grande parte da ilha.

Mas à medida que começamos a organizar a viagem percebemos que em alguns lugares era praticamente impossível chegar através de autocarro ou tínhamos que apanhar dois para lá chegar… Depois, lemos relatos em fóruns de viagem que diziam que os autocarros iam muitas vezes cheios e por vezes chegavam a nem apanhar mais passageiros em algumas paragens por estarem com a lotação máxima… Foi aí que decidimos que talvez fosse melhor alugar um carro, pois ainda para mais íamos viajar com um bebé de dois anos, o que complica ligeiramente a logística.

img_8644

Ainda assim, para quem não quer conduzir, penso que seja viável fazer as deslocações em Malta de autocarro, mas preparem-se para esperarem, principalmente se viajarem em época alta.

O site oficial dos transportes públicos é muito completo e tem toda a informação necessária para planear as nossas deslocações, entre preços, horários e

rotas possíveis.

Custo de vida

Tinha lido que o custo de vida em Malta era muito barato, mas não tive essa opinião (Comparando com o poder de compra de um português), achei que era muito semelhante ao nosso.

Quando fazíamos compras no supermercado achei que era mais caro do que cá.

Comida

A comida maltesa tem influência mediterrânica e italiana e é muito boa. As massas e pizzas fazem parte das ementas da maior parte dos restaurantes. Não deixe de provar os pastizzi, trata-se de um salgado folhado com vários recheios, como o queijo, frango, atum… São uma verdadeira delícia e normalmente são muito baratos (por volta 1€).

dscn8429

img_8728

Um dos pratos que mais gostei foi um ravioli recheados com queijo de cabra, no restaurante Il Kartell, em Marsalforn Bay, em Gozo.

Língua

Apesar do Maltês ser uma mistura complicada entre o árabe e o italiano, praticamente 100% da população é bilingue em Maltês e Inglês, resultado das muitas décadas sob o domínio britânico.

Moeda

Desde 2008 que o Euro é a moeda oficial em Malta.

Roteiro de Viagem a Malta em 6 dias

Vou deixar aqui a minha sugestão de roteiro para uma viagem de 6 dias por Malta, com base na minha própria viagem.

1º Dia | Ilha de Comino

Dedique um dia inteiro à ilha de Comino e aproveite para relaxar e apreciar este pequeno paraíso com águas cristalinas. Mas, recomendo que chegue bem cedo, pois caso contrário encontrará esta pequena ilha completamente apinhada de pessoas e rapidamente a ideia de paraíso se desvanecerá.

DSCN8122

DSCN8049

Encontrará todas as dicas de Comino neste post.

2º Dia | Ilha Gozo

A Ilha de Gozo tem muito para ver e, para quem tem tempo disponível, recomendo ficar dois dias de forma a não correr o risco de não conseguir visitar tudo o que pretende e acabar frustrada como eu…

Não deixe de ver a cidade de Vitória, a Gruta Calypso, as Salinas, a Basílica Ta´Pinu e as ruínas da Azure Window.

IMG_8747

IMG_8799

A melhor forma de nos deslocarmos pela ilha é de carro mas, uma boa opção para quem não quer conduzir por lá, é utilizar os autocarros Hop on – Hop off.

Para mais pormenores sobre a Ilha de Gozo, aqui.

3º Dia | Mdina, Rabat , Mosta e Jardins Santo Antão

O dia hoje será dedicado à parte mais histórica de Malta. Deixe-se encantar pela antiga capital de Malta: Mdina, percorra as suas ruas estreitas sem pressas e aprecie a sua arquitectura.

IMG_8434

Não deixe de ir a Rabat e às Catacumbas de São Paulo.

Aproveite para ir a Mosta e aprecie a sua igreja com a maior cúpula de Malta e uma das maiores do mundo.

IMG_9049.JPG

Se for hora de almoço aproveite para ir ao restaurante Olympic, em Mosta. As refeições são extremamente económicas, saborosas e muito bem servidas.

Para terminar o dia, aproveite para passear nos jardins de Santo Antão, onde foram filmadas algumas cenas  da 1º temporada da série “Guerra dos Tronos”. Nas fotos que tinha visto achei que seria bem mais bonito do que na realidade é, devido ao facto de algumas zonas do jardim estarem um pouco ao abandono…

Mais detalhes de Mdina e Rabat, neste post.

4º Dia | Marsaxlokk, St. Peter´s Pool, Blue Grotto e Ghar Lpasi

Hoje o dia será passado na parte sul da Ilha. Começamos pelas fantásticas vistas que a St. Peter´s Pool nos proporciona e, de seguida, fomos visitar a vila piscatória de Marsaxlokk. Aproveite para ir a um Domingo e conhecer o seu mercado tradicional.

DSCN7919

IMG_8060

De seguida fomos conhecer os cenários magníficos da Blue Grotto. Nesta famosa formação rochosa existem várias grutas junto à água sendo possível fazer passeios de barco e conhecer o seu interior.

img_8087

Terminamos o dia em Ghar Lpasi. Nesta aldeia piscatória encontra-se uma piscina natural com água cristalina e uma cor hipnotizante. Este lugar é bastante popular entre os moradores e pude comprovar isso, pois era Domingo quando lá fui e estava a abarrotar de locais a aproveitar a sua folga para  darem um mergulho.

img_8114

5º Dia | Popeye Village, Gneja Bay, Aquarium

Começamos o dia com um dos cenários mais bonitos de Malta, na minha opinião; Anchor Bay: A cor da água nesta baía é simplesmente incrível! Um azul turquesa com uma limpidez fora do comum e que nos permite ver perfeitamente o fundo. E, para completar esta magnifica vista, encontramos a popeye village como pano de fundo.

img_0696

De seguida dirigimo-nos a outro belo cenário: Gnenja Bay. Esta praia de areal dourado e agua transparente em tons esverdeados é um local excelente para se fazer praia, pois para além das suas condições naturais perfeitas, tem boas infraestruturas para um dia bem passado, desde o amplo estacionamento, até ao bar onde se servem bebidas e snacks.

dscn8797

img_9232

Durante a tarde pode aproveitar para passar algumas horas no Aquarium de Malta.

img_8975

E para fechar o dia com chave de ouro, mesmo ao lado do Aquário encontra-se o Café del Mar, que é o local ideal para assistir ao por do sol e saborear uma bebida com esta magnífica vista.

img_8220

6º Dia | Valletta e Birgu (Três Cidades)

Valletta, capital de Malta, merece pelo menos um dia inteiro. É uma cidade fantástica, que respira história e com uma arquitectura fascinante. “Perder-se” pela cidade é a melhor forma de a conhecer.

Um dos locais que mais me surpreendeu em Valletta foram os Lower Barrakka Gardens, são um verdadeiro oásis no meio da confusão da cidade. Neste jardim reina a tranquilidade, local perfeito para descontrair e apreciar as belíssimas vistas.

IMG_9333

Aproveite para conhecer as três cidades. Como não tinha tempo para visitar todas apenas fomos a Birgu (ou Vittoriosa) que é considerada a mais bonita das três.

DSCN8942

Se ainda lhe sobrar algum tempo, explore um pouco a parte mais turística do país: Sliema e a Baía de St. Julian´s. De Sliema tem uma das vistas mais características de Valletta.

IMG_9480

Malta National Aquarium

Num dos dias da viagem a previsão de tempo era de chuva… Assim sendo, decidimos que o melhor seria fazermos algo que não implicasse andar na rua e, por isso, decidimos visitar o Aquário de Malta.

img_8857

No Aquário Nacional de Malta podemos encontrar várias espécies marinhas de todo o mundo, desde tubarões, raias, polvos, alforrecas, etc… Mas, a maior atracção deste Aquário é o seu tanque principal, que ao ser atravessado por um túnel vidrado, permite ao visitante uma experiência diferente e bem próxima dos os peixes que lá se encontram.

img_8975

Num dos raros momentos que consegui apanhar o túnel sem pessoas.

Aquele local é verdadeiramente fascinante, principalmente para os amantes de fotografia: imaginem uma foto com uma pessoa a atravessar aquele túnel vendo passar por cima de si uma enorme variedade de peixes… seria perfeito! Mas, infelizmente, a realidade é um pouco diferente! Como seria de esperar, aquele lugar específico é bem concorrido e por isso é quase impossível tirar uma fotografia onde não aparecem pelo menos 30 pessoas! 😛

img_0436

Apesar de existirem inúmeros Aquários deste género espalhados pelos quatro cantos do planeta, e para nós Portugueses que temos o Oceanário de Lisboa que já foi considerado três vezes o “Melhor Aquário do Mundo”, continuo a achar que se trata de uma visita bem válida, principalmente se estiverem nas mesma condições do que nós: Tempo Instável e/ou com crianças.

img_8970

Quando derem por terminada a vossa visita ao Aquário, aproveitem para passar no Café del Mar, que fica mesmo ao lado.

É o local ideal para terminar o dia, tomar uma bebida e apreciar as vistas deslumbrantes sobre o mediterrâneo. O por do sol neste local é simplesmente maravilhoso!

img_8220

img_8139

E se são apreciadores de partys, no verão eles tem vários eventos onde a animação é certa. Por coincidência, no dia que escolhemos visitar o Café Del Mar estava a decorrer uma Sunset Party.