Mdina & Rabat | Malta

Reserve um dia para conhecer uma das zonas mais históricas de Malta: Mdina e Rabat, localizadas no centro da ilha.

IMG_8384

Mdina foi a capital de Malta até ao século XVI, altura em que Valleta passou a ser a capital do país. Actualmente é conhecida como a “Cidade Silenciosa”, por tratar-se de um local muito calmo, não sendo permitido a circulação automóvel dentro das muralhas. (apenas dos habitantes, e para cargas/descargas.)

DSCN8238

DSCN8196

Acredita-se que Mdina foi inicialmente habitada pelos Fenícios, os quais começaram a edificá-la, tendo posteriormente chegado os Romanos que continuaram com a construção das muralhas em redor da cidade. Com a chegada dos Árabes, a cidade mudou para o seu nome actual: Mdina, que significa cidade muralhada.

A entrada na cidade fortificada faz-se pela porta da cidade. A sua entrada é gratuita e apenas se paga bilhete no caso de querermos visitar o interior de algum local.

IMG_8396

O local está incrivelmente preservado e é um dos melhores exemplos de uma cidade murada na Europa. Por isso, é um deleite para os olhos deambular pelas suas ruas estreitas, apreciar os palácios antigos e casas com tons castanho, varandas trabalhadas e portas coloridas.

IMG_8449

IMG_8434

Deixe-se “perder” pela cidade e apaixone-se por este lugar bastante pitoresco. Se nos afastarmos do centro vamos perceber melhor o conceito de “cidade silenciosa”, pois iremos encontrar ruas completamente desertas…

IMG_8404

IMG_8403

IMG_8446

No final da rua “Triq Villegaignon” encontra-se um miradouro com vistas desafogadas de Malta.

DSCN8218

Em Mdina não deixe de visitar a St. Paul´s Cathedral que foi  construída em 1705. Inicialmente havia outra neste mesmo local, mas foi destruída por um terramoto em 1693.

DSCN8198

Depois de visitarmos Mdina dirigimo-nos a Rabat. O seu nome vem do árabe e significa subúrbios, pois esta cidade ficava próxima da antiga capital de Malta.

Rabat surpreendeu-me bastante, apesar de ser muito semelhante à cidade de Mdina. Com as suas ruas estreitas cheias de história e os edifícios antigos, tem a  particularidade de ter muito menos turistas.

Rabat (2)

Rabat

As principais atracções de Rabat, além de passear sem rumo pela cidade, são a Igreja e Gruta de S. Paulo e as Catacumbas de S. Paulo.

Na igreja de São Paulo que foi construída por cima da gruta onde se escondeu o apóstolo Paulo, depois do barco onde seguia ter sofrido um naufrágio, encontra-se uma estátua do apóstolo na gruta onde ter-se-á escondido durante três meses.

Rabat (4)

A gruta de S. Paulo é apenas uma pequena parte do enorme complexo de catacumbas debaixo de Rabat.

As Catacumbas de São Paulo são outro dos pontos de interesse em Rabat. Trata-se de um complexo de cemitérios romanos subterrâneos que foram utilizadas até ao século VII. Elas encontram-se fora das muralhas da antiga capital de Malta, Mdina, uma vez que a lei romana proibia os enterros dentro dos limites da cidade.

DSCN8284

DSCN8283

São várias as catacumbas que podem ser visitadas (algumas delas encontram-se fechadas ao público), mas não é extremamente necessário entrar em todas, uma vez que são muito semelhantes.

DSCN8289

Se sofre de claustrofobia, talvez não seja o local mais indicado para se visitar. Os túneis são muito estreitos, só cabe uma pessoa de cada vez, e baixos, muitas vezes tínhamos que caminhar um pouco abaixados, e sim, assisti a várias cabeçadas nas rochas e eu própria também me estreei :/

IMG_8528

IMG_8526

As catacumbas voltaram a ter um papel de grande importância durante a II Guerra Mundial, pois serviram de abrigo para a população da ilha.

Preço: 5€ (Adultos)

Horário: Segunda a Domingo 09:00 às 17:00 Horas

Morada: St. Agatha Street, Rabat

Rabat (8)

Dicas Práticas:

Como chegar a Mdina & Rabat através de transportes públicos: Apesar de ter ido de automóvel é fácil lá chegar de autocarro. O autocarro nr.º 202, desde St. Julians, faz paragens até Rabat de hora a hora.

Rabat (6)

Estacionamento: Um dos aspectos que nos preocupava, por andarmos com carro durante a viagem, era o estacionamento. Mas não tivemos grande dificuldade nesse aspecto! Como não é possível entrar com o carro nas muralhas de Mdina, estacionamos num parque na Triq San Pawl, muito perto do portão da cidade. Não há parquímetros, mas como na maior parte da ilha, existe sempre um funcionário no parque que nos pede um pagamento, o valor que quisermos… Normalmente dávamos 1€!

Rabat (3)

Rabat (5)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Malta, Mdina & Rabat com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s