Amesterdão

Como já tem vindo a ser hábito, no aniversário do Sérgio tiramos uns dias e fazemos uma escapadinha. O destino escolhido para este ano foi Amesterdão.

Sentimos que era uma grande falha nossa não conhecer esta cidade, uma vez que adoramos viajar e Amesterdão é um daqueles destinos quase que “obrigatórios” para quem ama viajar.

Antes de partir e quando falava com alguém sobre esta viagem, toda a gente me dizia que ia adorar, que a cidade é fantástica, e eu própria convenci-me disso!

DSCN5100

Mas, (e agora preparem-se, pois vou ser polémica), não amei Amesterdão! Podem apedrejar-me, podem deitar-me à fogueira, mas estou a ser sincera! E fiquei muito desiludida por não ter gostado, pois antes de lá chegar achei mesmo que ia adorar aquele lugar!

No final do primeiro dia na cidade até estava a sentir-me mal comigo própria por não estar a conseguir captar aquela beleza que toda a gente me disse que tinha… Pensei que era de mim, que talvez não estivesse com feeling para aquele destino, talvez fosse do cansaço e do stress (andava a trabalhar bastante)… Mas senti que o Sérgio estava a sentir o mesmo que eu, e ele também não adorou Amesterdão.

IMG_5159

Isto não significa que a cidade não tenha coisas boas, não é isso! Houve lugares que gostávamos bastante, mas no geral não adoramos! Acho que é unanime dizer que achamos a cidade suja, demasiado turística, os transportes públicos difíceis de compreender, chegamos a entrar em comboios errados e nunca estávamos seguros se íamos na direcção correcta… (já viajamos para várias cidades europeias, sempre andamos de transportes públicos e nunca sentimos grandes dificuldades). Além disto, no que diz respeito a cidades envolvidas por canais, achamos que Brugge, Ghent ou até mesmo Hamburgo são muito mais interessantes e, prédios tortos, também não era propriamente uma novidade para nós, uma vez que já tínhamos visto esse “fenómeno” em Lüneburg.

IMG_5219

Apesar disso, acho que é uma cidade que merece uma visita, pelo menos uma vez na vida. Vou deixar uma lista dos locais que passei que mais gostei.

  •  Casa Anne Frank

É uma das atracções mais procuradas em Amesterdão. Anne e a sua família viveram aqui escondidos durante mais de dois anos. Infelizmente o esconderijo foi descoberto e foram levados para campos de concentração, onde acabaram por falecer. Apenas o pai de Anne sobreviveu. Quando voltou ao anexo descobriu o diário que a sua filha escreveu enquanto estiveram escondidos e decidiu publicá-lo.

DSCN5102

Vou fazer um post com mais detalhes da visita ao museu, assim como, pormenores de como lá chegar e comprar o bilhete.

  •  Loja de Queijos De Kaaskamer

Tanto eu como o Sérgio somos doidos por queijos, por isso, quando li no guia de viagem sobre esta loja, inseri-a de imediato no nosso itinerário! E foi uma verdadeira tentação lá entrar!

IMG_5214

Como a escolha era imensa e estávamos bastante indecisos no que levar, pedimos para provar alguns… E eram todos deliciosos!! Para não nos desgraçarmos, pedimos duas sandes com um dos queijos que mais gostamos e foi o nosso almoço!

DSCN5125

Ainda fico a salivar cada vez que me lembro do sabor daquele queijo… 🙂 Se são fãs de queijo não deixem de lá passar!

Morada: Runstraat 7

  •   Begijnhof

Na praça Spui encontra-se a entrada do Begijnhof (uma porta discreta ao lado de uma livraria). É um pequeno aldeamento onde antigamente viviam as Beguinas, uma irmandade católica onde as mulheres viviam afastadas da restante sociedade.

IMG_5228

É um local bastante calmo e tranquilo, sítio ideal para fugir da agitação e loucura que Amesterdão vive.

IMG_5233

  • Bloemenmarkt (Mercado flutuante de flores)

Localizado sobre uma margem do canal Singel encontram-se várias pequenas lojas flutuantes, onde se vendem não só as famosas tulipas, como todo o tipo de outras flores.

DSCN5175

Este é o sítio ideal para comprar souvenirs, pois fica bastante mais em conta do que nas restantes lojas do centro da cidade.

DSCN5177

  • Canais

Uma das principais características de Amesterdão são os seus inúmeros canais, por isso é impossível visitar a cidade e não passear juntos a eles.

IMG_5552

IMG_5549

DSCN5096

Apesar de parecerem todos iguais existem alguns que se destacam:

Canto de Staalstraat e Groenburgwal. Daqui, se olharmos para norte, temos uma vista magnifica e inspiradora, aproveitada por Monet para o seu quadro intitulado “the zuiderkerk”.

IMG_5269

DSCN5200

Caminhar ao longo da Herengracht até a Reguliersgracht, onde se encontram as “7 pontes”. Se nos virarmos de costas para a Thorbeckplein e nos inclinarmos um pouco sobre a ponte, podemos apreciar os sete arcos que se encontram em frente.

DSCN5223

IMG_5280

  • Cervejaria Brouwerij´t

Uma das experiências para quem vai a Amesterdão é fazer uma tour por uma cervejaria. A maior parte das pessoas visita a fábrica da Heineken.

Nós preferimos ter uma experiência mais “caseira” e tínhamos planeado fazer uma visita à fábrica artesanal da cervejaria Brouwerij´t (fazem visitas de sexta a domingo às 3:30 hrs). Mas como esta cervejaria fica um pouco longe do centro da cidade tínhamos que apanhar um elétrico para lá chegar e esse foi o problema… Levamos quase uma hora a tentar encontrar o elétrico correcto para lá chegar! Foram azares atrás de azares… Primeiro perdi o nosso planeamento do dia, onde estavam os locais que queríamos ir e a melhor forma de lá chegar (moradas, nome das estações) E, apesar de me lembrar vagamente da localização da paragem do eléctrico, naquele mesmo local estava a decorrer uma manifestação e o trânsito estava completamente parado, por isso tentamos encontrar outra paragem…

DSCN5265

Conclusão, quando chegamos à Cervejaria já não havia bilhetes para a tour :/ Apesar disso, não demos como perdida a viagem. O local é bastante interessante, encontra-se num antigo moinho e as cervejas são mesmo muito saborosas! Se apreciam cerveja não deixem de lá ir, nem que seja apenas para descontrair um pouco e saborear uma deliciosa cerveja artesanal.

DSCN5255

Tours: Sexta a Domingo às 3:30 Hrs

Preço: 5€

Morada: Funenkade 7, 1018 AL Amsterdam

  • Red Light District

Na Holanda a prostituição é legal. Assim, como qualquer outra profissão, as prostitutas aqui pagam os impostos sobre o que recebem e também tem direitos como qualquer trabalhador.

Em Amesterdão a maior concentração está localizada no famoso Red Light District.

Aqui, por detrás das vitrines, podemos encontrar as prostitutas a exibirem os seus corpos de forma natural. Se alguém entrar e requisitar os seus serviços a vitrine é fechada com uma cortina e o cliente é levado para o fundo da casa, onde se encontra um quarto.

O Red Light District atrai turistas de todo o tipo, desde casais que passeiam pelo bairro, pessoas que procuram os serviços oferecidos e até simples curiosos.

DSCN5272

Além das famosas vitrines, aqui podemos encontrar uma série de restaurantes, coffeeshops, bares e casas de striptease. Também aqui se encontra o museu Red Light Secrets, onde se pode descobrir a história do bairro e do estilo de vida das prostitutas.

É proibido tirar fotografias às vitrines quando lá estão as prostitutas. E o melhor é mesmo respeitar a regra, para não transformar esse passeio em algo desagradável. Existem seguranças à paisana contratados pelas próprias e, se apanham alguém a tirar fotografias às vitrines, obrigam-nos a apagar as fotografias e podem até destruir a máquina fotográfica.

O Red Light District fica localizado no bairro De Wallen. É um bairro bastante seguro, sendo comum ver muitos polícias a passar por lá.

  • Coffeeshops

Outra das experiências imperdíveis em Amesterdão é entrar numa coffeeshop.

A Holanda orgulha-se de ser um país bastante liberal, além da legalização da prostituição, aqui encontramos à venda, facilmente, cannabis (com autorização do governo), em lojas especializadas para esse efeito.

Mas obviamente que existem regras. Apenas pessoas com mais de 18 anos podem entrar e comprar os produtos com cannabis.  O único lugar onde se pode comprar este tipo de droga é dentro das coffeeshops, a além disso, os estabelecimentos não podem vender mais de 5g por cliente/dia. Drogas pesadas não podem ser vendidas nas coffeshops.

No Red Light District existem inúmeras lojas deste género. Nós queríamos ter essa experiência, mas as coffeeshops mais conhecidas estavam completamente cheias! Percorremos algumas ruas e encontramos uma que conseguimos entrar (não me recordo do nome)!

Lá dentro existia um espaço apropriado onde podemos fumar cannabis, local esse onde os funcionários não podem entrar (compreende-se o porquê… :p).

Além das coffeeshops, pode-se fumar livremente pelas ruas, e é muito comum estarmos a passear e começar-mos a sentir aquele cheiro tão característico.

DSCN5494

DSCN5496

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Amesterdão, Holanda com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s