Dois dias em Praga: Itinerário

1º Dia

Começamos o dia a visitar o Castelo de Praga, fomos bem cedo para tentar não apanhar muitas filas.

DSCN2357

Quando saímos do castelo seguimos em direcção a Malá Strana (Cidade Baixa). Este bairro também é conhecido como cidade pequena e é o distrito histórico melhor preservado de Praga.

Descemos através da Rua Nerudova e apreciamos os belíssimos edifícios deste bairro.

DSCN2215

DSCN2693De seguida entramos na belíssima Igreja de São Nicolau  (Kostel sv Mikuláse).

DSCN2218Trata-se de uma das mais belas construções barrocas da Europa Central. O interior da igreja é impressionante, com os seus diversos detalhes e frescos no tecto.

Morada: Malostranské nám.

Preço: 70 CZk (2,50€)

Horário: 09:00 – 17:00 Horas

IMG_9885

DSCN2395

Quando saímos da igreja continuamos pela Malá Strana e seguimos em direcção à rua Ujezd até chegarmos ao Parque Petřín. Daqui apenas vimos o memorial das vitimas do regime Comunismo (Pomník obětem komunismu), que controlou o país entre 1948 e 1989.

Este trabalho queria fazer representar a degeneração que um regime daquele tipo provoca no ser humano.

DSCN2404A primeira estátua mostra um corpo completo, já a segunda estátua exibe, aparentemente a mesma pessoa, mas parcialmente desfigurada… e a degeneração prossegue, mal se reconhecendo a morfologia humana da última escultura.

Continuámos no bairro e apreciamos a bela arquitectura dos prédios até chegarmos à ponte Jiráskúv Most.

DSCN2411

Atravessámos a ponte e deparamo-nos com o estranho prédio dançante (Tančící dům).

IMG_9907

Este prédio foi construído para representar o momento  que o país vivia após a Revolução de Veludo, em 1989. A Checoslováquia tinha acabado de se desmembrar  (A Rep. Checa separou-se da Eslovávia) e as duas deixaram o comunismo para trás. “Era necessário que esse edifício reflectisse o contexto da sociedade checa, sua ruptura com o passado totalitário e a sua disposição para evoluir e adpotar mudanças radicais” – explicou o arquitecto.

Seguimos sempre junto ao rio até chegarmos à Ponte D. Carlos. Quando lá chegamos decidimos que era altura de fazermos uma pequena pausa para o almoço (como o nosso apartamento não era muito distante dalí aproveitamos e fomos lá preparar uma coisa rápida para o nosso almoço).

Depois do almoço e de um pequeno descanso atravessámos a Ponte D. Carlos e fomos ao Museu Franz Kafka.

Frente ao museu encontram-se duas estátuas masculinas que estão a urinar em cima de um mapa da República Tcheca. A obra é um protesto à corrupção do país.

DSCN2441

Adquirimos o bilhete para o museu (a bilheteira é na loja do museu, do lado oposto ao museu) e lá entramos, infelizmente não era possível tirar fotografias dentro do museu.

A exposição é composta por duas secções, “Existential Space” (“espaço existencial”) e “Imaginary Topography” (Topografia Imaginária). Na primeira vemos como a cidade afecta o escritor, como ela molda sua vida. Os seus diários e volumosa correspondência com a família, amigos, amantes e editores testemunham essa influência. Já a segunda busca traçar um paralelo entre o mundo imaginário que Kafka descreve nos seus romances e contos e a Praga de verdade, claramente a sua inspiração para ambientar suas obras, com seus edifícios, pontes e monumentos.

Grande parte dos documentos estavam escritos em checo e não percebi um boi… 😛 Mas existe muita informação em inglês 😉

Para quem gosta da literatura do Kafka esta é um boa oportunidade de compreender melhor a sua literatura.

Morada: Cihelná 2b
Horário: Todos os dias das 10hs às 18hs.
Preço: 200 CZK (cerca de 7€)

Quando saímos do museu fomos directos para a Ilha de Kampa, que é o local ideal para apreciar as vistas da ponte Carlos.

DSCN2448

DSCN2449

No jardim do museu Kampa, na ilha de Kampa, estão espalhadas três estátuas de bebés gigantes sem rosto. Segundo o autor, estes bebés são um protesto ao comunismo, cuja a repressão faria os jovens crescerem sem uma identidade definida.

DSCN2447

Ainda na ilha de Kampa existe um memorial dedicado a John Lennon.

DSCN2484

Terminamos o nosso dia na Old Town Bridge Tower e obtemos uma vista lindíssima sobre a Ponte Carlos e para o Castelo.

DSCN2707

2º Dia

Começamos o dia na Praça da Cidade Velha, onde apreciamos o famoso relógio Astronómico e seguidamente subimos a Old Town Hall de onde obtemos uma vista deslumbrante da cidade.

Da praça da cidade velha seguimos em direcção ao bairro judeu.

DSCN2634

Praga foi a primeira cidade da República Checa onde se registou uma comunidade Judaica. Mas os judeus não foram bem aceites, entre os finais do século XI e princípios do século XII os judeus que aqui viviam foram alvo de perseguições, discriminações e os seus direitos civis eram muito limitados.

Durante a Páscoa de 1389 os Judeus sofreram uma pilhagem e incêndios no seu bairro, devido a acusações do clero de Praga. Deste infeliz episódio mais de 1500 judeus foram assassinados.

Com a ascensão da imperatriz Maria de Teresa os judeus foram expulsos de todo o reino. Contundo, o seu filho, o imperador Joseph II, autorizou o regresso dos Judeus, e criou leis para aliviar as condições de vida dos judeus e combatendo o racismo que eram sujeitos.

Como reconhecimento, a comunidade batizou o bairro “Josefov”, nome que ainda hoje é atribuído ao antigo bairro judeu.DSCN2636

Por ironia do destino, hoje em dia, esta parte da cidade é conhecida como “Pequena Paris” por hospedar a rua mais cara da cidade e por ter alguns dos prédios mais bonitos de Praga.

O actual complexo do bairro judeu é constituído pelo Antigo Cemitério Judeu e seis sinagogas – Klaus, Maisel, Pinkas, Spanish, Velha-Nova e Alta. Eles formam o museu judeu e constituem não apenas o maior património judaica da cidade, mas também o complexo judaico melhor conservado na Europa.

Para aceder às sinagogas e ao cemitério judaico é preciso pagar, mas os bilhetes não são individuais para cada atracção. Nós só queríamos visitar o cemitério, mas para isso tinhamos que adquirir um bilhete que dava entrada a vários outros locais que não estávamos muito inclinados a conhecer. Por isso, acabamos por não entrar em nada e apenas passeamos pelo bairro.

Depois de passearmos um pouco pelo bairro, seguimos até ao Municipal House.

DSCN2665

DSCN2669

Este belíssimo edifício foi construído entre 1906 e 1912, no local do antigo Palácio Tribunal Real, onde os reis da Boêmia residiram entre 1383 e 1485.

Mesmo ao lado encontra-se a torre da Pólvora.

DSCN2680

Depois seguimos para a Wenceslas Square (Vaclavske Namesti). Esta praça central foi fundada por Charles IV em 1348. Por centenas de anos, foi chamada de “mercado de cavalos” e contou com um pequeno lago, carroças puxadas por cavalos e o primeiro teatro Checo. Nos tempos medievais era também o cenário de várias execuções públicas.

DSCN2687

A 28 Outubro de 1918 a independência da Checoslováquia foi anunciada aqui, em 1945 o fim da II Guerra Mundial foi declarada e celebrada nesta praça. Depois, durante a revolução de veludo foi palco de demonstrações históricas.

Esta entrada foi publicada em Praga, Republica Checa com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s