Ayuthaya

Ayuthaya era o outro sítio que queria mesmo muito ir, durante a minha estadia na Tailândia. Inicialmente tínhamos pensado sermos nós a organizar a ida até lá, íamos de comboio, o bilhete custava poucos cêntimos, e quando lá chegássemos contratávamos um táxi, ou um tuk tuk para nos levar aos sítios que queríamos.

Mas quando tivemos na agência a marcar a excursão para Kanchanaburi, vimos que eles também faziam excursões para Ayuthaya e incluía um dos sítios que queria mesmo ir, Bang Pa-In, e pela módica quantia de 600 Baths (14€), neste valor estava incluído a alimentação, as entradas nos templos e os transportes. Decidimos marcar pela agência e assim não corríamos o risco de perder o comboio ou de perder-nos por lá… 😛

DSC04498

Ayuthaya foi fundada em 1350, era a antiga capital da Tailândia, que aliás nem tinha esse nome, mas sim Reino do Sião.

Na altura, Ayuthaya era uma das mais importantes e maiores cidades, com mais de 1 milhão de habitantes. A sua localização a meio caminho entre a China, a Índia e a Malásia desenvolveu um enclave perfeito no comércio de Ayuthaya.

Em 1767 o exército da Birmânia, actualmente Myanmar, invadiu Ayuthaya, destruindo praticamente tudo o que encontrou pela frente. As marcas da destruição estão por todo o lado, seja em templos que ficaram praticamente em pó, ou na decapitação das estátuas de Buda, essas marcas são ainda perfeitamente visíveis nos dias de hoje.

Foi nessa altura que foi necessário mudar de capital, a escolha recaiu para Bangkok, a 76 Km de distância de Ayuthaya.

Em 1991 Ayuthaya foi declarada património mundial pela Unesco.

Para entrarmos no parque histórico de Ayuthaya, não há um bilhete único para aceder a todo o parque, temos que adquirir os bilhetes à entrada de cada templo. Os preços variam entre os 20 e os 60 Baths. Excepto no palácio Bang Pa-in, cuja entrada são 100 Baths. Não paguei nada, porque o valor das entradas estava incluido no valor que paguei à agência que organizou a excursão.

A primeira paragem que fizemos foi em Wat Phu Khao Thong que fica fora da ilha. Como não tinha lido nada sobre este templo, foi uma autêntica surpresa.

Wat Phu Khao Thong (7)

Este templo foi originalmente construído pelos birmaneses durante a sua ocupação em Ayuthaya, mas devido à falta de manutenção entrou em colapso, mais tarde foi reconstruído pelo povo tailandês.

Wat Phu Khao Thong (3)

Quando subi a escadaria fui agradavelmente surpreendida por um monge budista a rezar com varias crianças a segui-lo. E davam voltas e voltas ao templo, sempre a rezar. Foi surreal, senti-me abençoada por ter a oportunidade de estar naquele sitio e poder assistir a esta cena.

Wat Phu Khao Thong

Wat Phu Khao Thong (2)

No topo do templo temos uma vista esplêndida da cidade.

Wat Phu Khao Thong (4) Wat Phu Khao Thong (5)

Wat Phu Khao Thong (6)

De seguida fizemos uma breve paragem pelo Wat Lokayasutha. Não tem muito para ver aqui, apenas um buda enorme deitado e umas ruínas por trás…

Wat Lokayasutha

Wat Lokayasutha (2)

A próxima paragem foi em Wat Yai Chai Mongkhon, e este foi o templo que mais gostei, é absolutamente lindo e ainda está um óptimo estado de conservação.

Phra Chedi Chaimongkhon (3)

Phra Chedi Chaimongkhon (2)

Phra Chedi Chaimongkhon

Aqui tivemos algum tempo livre, conseguimos percorrer todo o templo nas calmas e ainda sobrou um pouco de tempo para ficar simplesmente a admirar este templo… Foi o que fiz, nos últimos minutos que me restavam… Este templo cativou-me de tal maneira que não conseguia desviar o olhar dele durante muito tempo, quando dava por mim estava a fotografá-lo ou a admirar a sua imponência.

Phra Chedi Chaimongkhon (4)

Junto ao templo encontramos várias estátuas de Buda, todas com um manto amarelo/laranja.

Um pouco mais à frente encontra-se mais uma estátua de Buda deitado. Já tinha reparado noutras estátuas que tinham algumas partes em dourado, então neste Buda, vi uma senhora a rezar junto do mesmo e no final colocou uma espécie de autocolante dourado na cara do Buda. Não cheguei a perceber o seu significado, ainda tentei procurar na net, mas não cheguei a nenhuma conclusão.

Phra Chedi Chaimongkhon (5)

Terminada a visita a este templo seguimos para um dos mais conhecidos e mais fotografados, o Wat Phra Mahathat.

Este templo é bastante conhecido devido à imagem da cabeça de Buda que se encontra misteriosamente entrelaçado no meio das raízes de uma árvore. E devido a essa popularidade é praticamente impossível tirar uma fotografia junto à árvore, sem apanharmos uma dúzia de turistas.

Ninguém sabe ao certo como foi parar a cabeça do Buda no meio desta árvore, alguns dizem que a cabeça foi abandonada depois do Birmaneses terem passado por aqui, e as raízes da árvores, posteriormente, cresceram em torno da cabeça…

Apesar da cabeça de Buda ser mais pequena do que imagina, com apenas 40 centímetros, é impressionante ver e imaginar o que aconteceu realmente…

Wat Maha That (3)

Wat Maha That (2)

Este templo não se resume apenas à cabeça de Buda na árvore. É um recinto enorme, mas também está bastante destruído, aqui podemos ver o que resta do que em tempos foram templos e várias estátuas de Buda, que se encontram decapitadas…

Wat Maha That (4)

DSC04471

Wat Maha That (5)

Wat Maha That (6)

Wat Maha That (7)

Depois de um almoço tipicamente tailandês decidi experimentar os gelados da Olá, lá do sítio. Houve um que chamou-me a atenção, pensei que era com pepitas de chocolate, quando estava a comê-lo vi que o chocolate afinal era feijão preto…  :/

Wat Maha That (8) Depois desta experiência pouco agradável era hora de voltar à estrada.

A próxima paragem foi em Wat Phra Si Sanphet.

Wat Phra Si Sanphet (3)

Wat Phra Si Sanphet

Wat Phra Si Sanphet (2)

Foi construído no final do século 14 e foi o maior templo da cidade, tendo sido utilizado por vários reis. Continha um Buda com 16 metros coberto de 250 Kg de ouro, quando os birmaneses invadiram Ayuthaya, derreteram o Buda para ficar com o ouro.

Mesmo ao lado do Wat Phra Si Sanphet encontra-se o Mongkhon Bophit. O Palácio que actualmente pode ser visitado é uma restauração, uma vez que a estrutura original desabou devido a um incêndio.

Phra mongkhon Bophit
Aqui dentro encontra-se um dos maiores Budas sentados da Tailândia, com cerca de 17 metros de altura.
Esta estátua estava inicialmente ao ar livre, mas foi severamente danificado por um relâmpago, depois da sua reconstrução, encontra-se abrigado dentro do templo.
DSC04481Junto a este templo há um mercadinho onde os preços eram ridiculamente baixos, por isso perdemos a noção do tempo… Quando vimos as horas tivemos que ir a correr, pois já passava da hora que tinha sido combinada.

Era altura de ir para a última paragem do dia, Bang Pa-in, que fica a cerca de 20 km do parque histórico de Ayuthaya.

Bang Pa-in é o palácio de verão do Rei e da Rainha da Tailândia. O Palácio foi originalmente construído no século 17, mas foi restaurado durante o reinado de Rama V, em meados dos anos 1800.

Tinha lido que o espaço era grande e como só tínhamos uma hora para explorar todo o palácio, alugamos um carrinho de golfe, para movermo-nos mais rápido 🙂 O aluguer por uma hora ficou em 100 Baths (2.25€), e felizmente uma amiga minha tinha levado a carta de condução, porque tivemos que apresentar para alugar o carrinho…

DSC04500

E foi bastante engraçado, o carro quase não subia… Será que era da pouca potência da viatura ou do nosso peso? 😛

A minha amiga que conduziu quase que não chegava com os pés ao acelerador, como eu ia ao lado, carregava a fundo no pedal do acelerador e ela tratava do volante e do travão. Foi uma risota autêntica, toda a viagem… 🙂

O palácio é breathtaking. Lindo, lindo, lindo…

Bang Pa-in (3)

A arquitectura deste palácio é totalmente diferente do que já tinha visto, é o palácio mais ecléctico da Tailândia.

Com muitos jardins e lagos, é realmente bastante agradável passear por este palácio… Além do mais, notei que todo o recinto está muito bem tratado e em boas condições.

Bang Pa-in (7)

Bang Pa-in

No meio do lago encontra-se um edifício com uma arquitectura tailandesa, com uma estátua de Rama V. A imagem do edifício fica reflectida no lago e fica lindo, não conseguia sair daquele lugar, sempre a tirar fotografias…

Bang Pa-in (2)

O único edifício aberto ao publico é uma residência de estilo chinês. Os sapatos tem que ser removidos à entrada e é proibido tirar fotografias ao seu interior. Lá dentro encontramos toda a decoração da residência, mas não é possível entrar mesmo no espaço, cada divisão é apenas visível através de um vidro.

Bang Pa-in (6)

Bang Pa-in (5)

Hoje, o palácio é usado ocasionalmente pelo Rei e Rainha e para a realização de recepções e banquetes.

Era hora de voltar para Bangkok…
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Ayutthaya, Tailândia com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s