Piodão: A Aldeia Presépio

Depois de vários quilómetros pelas estradas sinuosas e estreitas da Serra do Açor, onde apenas estamos em contacto com a natureza, somos completamente surpreendidos quando avistamos a pequena aldeia de Piodão. No meio de uma encosta lá está ela, a que é considerada a aldeia mais bonita do País.

IMG_2932

É impossível não ficarmos deslumbrados assim que a começamos a avistar. O Sérgio, que já a conhecia, tinha-me avisado que a aldeia ia aparecer no meio do nada, e mesmo tendo sido “avisada”, foi impossível não ter ficada fascinada com a sua localização.

IMG_2936

IMG_2937

IMG_2939

Piodão é constituída por um emaranhado de casas de xisto semelhantes entres si, com as portas e os frisos das janelas pintadas em azul. E porquê é que a cor azul predomina as portas desta aldeia? É uma das consequências do isolamento a que Piodão esteve sujeito, pelo que se consta, na altura a única cor de tinta que chegou à mercearia da aldeia foi o azul.

Piodão (108)

Piodão (113)

A Igreja Matriz, dedicada à Nossa Sr.ª da Conceição, é o elemento que mais se destaca no cinzento da aldeia, por estar pintada de branco e azul. Esta encontra-se na praça principal de Piodão.

Piodão (125)

Piodão (119)

Piodão é um lugar encantado e magnifico em qualquer altura do dia, mas durante a noite ganha um brilho especial. Quando as luzes da aldeia começam a acender-se fazem com que aldeia se pareça um presépio (nome pelo qual também é conhecida).

IMG_2987

Vista do Hotel Inatel Piodão.

A maior parte dos turista visitam a aldeia durante o dia, então, à noite o silêncio é total e dá-nos a sensação de termos sido transportados para um mundo mágico.

Se pernoitarem em Piodão, aconselho a ficarem no Inatel, que tem uma vista privilegiada sobre a aldeia. Levei várias horas na janela do meu quarto a contemplar esta belíssima aldeia 🙂

Piodão (51)

Hotel Inatel Piodão, vista da aldeia.

 

Aldeias de Xisto na Serra da Lousã

Em Novembro decidimos tirar uma semana para irmos lá para fora cá dentro.  Depois de pesquisar bastante que lugar havíamos de visitar, decidimos conhecer algumas Aldeias de Xisto.

Foi uma viagem inesquecível, onde descobrimos lugares com uma beleza única e que nos deixou muitas saudades. Estamos constantemente a relembrar-nos desta viagem 🙂

Para me ajudar a organizar esta escapadinha consultei o site das Aldeias de Xisto. Aqui podemos consultar a localização das aldeias, assim como uma série de informações sobre as mesmas.

Infelizmente não visitamos todas as aldeias, nem por lá perto, tentamos concentrar-nos em apenas uma área, e a escolha recaiu para a Serra da Lousã.

Na Serra da Lousã existem 12 aldeias de xisto, nós conhecemos três delas. Conhecemos as três em apenas num dia, pois ficam muito próximas umas das outras.

A primeira aldeia que visitamos foi o Talasnal.

Na verdade acabamos por não conseguir ir à aldeia, uma vez que nesse dia estavam a alcatroar a estrada e como existe apenas uma estrada de acesso a esta aldeia não tínhamos alternativas para lá chegar… Acabamos por ver apenas de longe…

talasnal (6)

Talasnal, vista de longe.

Depois da visita frustrada ao Talasnal seguimos para Candal.

IMG_2703

Esta aldeia é bastante fácil de encontrar, pois está localizada junto à estrada nacional, que liga Lousã a Castanheira de Pera.

Aqui é tudo em Xisto, as casas, os degraus, as ruas… Percorremos toda a aldeia e subimos todas as ladeiras íngremes que esta aldeia nos oferece e não chegamos a ver vivalma. Mas a aldeia não está desabitada, pois atrás das paredes das casas ouviam-se ruídos, desde o barulho da loiça ou da TV ligada.

candal (20)

Os únicos habitantes que nos quiseram ver foram os gatos 🙂 Existem bastantes.

IMG_2722

Daqui seguimos para a aldeia da Cerdeira. É muito próxima de Candal, mas por minha culpa (que analisei mal o mapa), acabamos por nos perder e andamos cerca de uma hora pela serra… 😛

Cerdeira (3)

Esta aldeia está completamente escondida no meio de um vale. Deixamos o carro à entrada da aldeia e lá fomos nós com as nossas malas, pois íamos pernoitar aqui duas noites.

No meio do verde da serra espreitam as casinhas de xisto e são muito poucas, no máximo umas dez… Mal aqui entrei senti-me num mundo à parte. Tudo aqui é perfeito e idílico 🙂

Em 1911 a Cerdeira tinha 75 habitantes. A primeira vaga emigratória foi para o Brasil, nos anos 40. Em 1970 já só havia 18 habitantes na aldeia, passados 10 anos a aldeia ficou despovoada.

No final dos anos 80 um grupo de jovens descobriu a beleza deste lugar e sonharam torná-lo num refúgio. Kerstin e Bernard trocaram a Alemanha pela aldeia da Cerdeira, aqui fizeram a sua vida e criaram os seus filhos. A família Serra conheceu a Cerdeira em 1997, seguiu-se um longo período de recuperação da aldeia e em 2012 arrancou a Cerdeira Village.

IMG_2843

E ainda bem que o fizeram, este lugar é simplesmente mágico 🙂

Pernoitar aqui foi uma experiência única! Aqui a paz reina completamente, pois não há qualquer contacto com as novas tecnologias… Não há rede de telemóvel, internet, televisão, rádios… Os únicos barulhos que se ouvem são apenas os da natureza.

É daqueles sítios que espero voltar, é o sítio ideal para recarregar as baterias.

IMG_2825

Nós ficamos na Casa do Forno, bastante acolhedor e é o indicado para um casal 🙂