Roma – 2º Dia

O dia começou bem cedo, pois queria chegar ao Coliseu antes das 9 da manhã. Depois de um pequeno-almoço reforçado comecei a caminhada para o Coliseu e o Forum, pelo caminho passei pela Igreja Santa Maria Maggiore.

P1120404

Santa Maria Maggiore é justamente considerada a mais esplêndida basílica do inicio do Cristianismo, graças ao seu interior majestoso e a muitos mosaicos incríveis.

P1120421

Segunda reza a lenda, a Virgem apareceu ao papa Libério a 5 Agosto 352  e disse-lhe para construir uma igreja no exacto local onde a neve caísse no dia seguinte. Embora fosse verão, a neve caiu. Lendas à parte, a igreja data provavelmente de 430. Além da grandiosidade geral, os principais tesouros são os 36 mosaicos, representações do sec. V das vidas de Moisés, Abraão, Isaac e Jacob. O altar elevado alegadamente contém uma relíquia do berço de Cristo.

P1120434

Segui viagem para o destino principal desse dia, no meio das ruas estreitas comecei a avistar o Coliseu e os meus olhos começaram a brilhar, pois o Coliseu era o que mais desejava visitar, nesta viagem.

P1120444A fila na bilheteira não estava tão grande como estava à espera, talvez por ser bem cedo. O bilhete foi um pouco caro, como tudo em Roma. Mas com este bilhete, além de ter acesso ao interior do Coliseu, também deu acesso ao Fórum Romano e o Palatino.

P1120530

Uma vez dentro do Coliseu, tive a noção como está degradado, apesar do aspecto a imponência daquele monumento é verdadeiramente impressionante. Conseguimos, facilmente, transportar-nos para a época da Roma antiga, e imaginar toda a violência e morte que aquele recinto assistiu.

P1120532

No interior do recinto tem várias imagens/textos, onde podemos compreender melhor toda a história.

A construção do Coliseu foi iniciada pelo imperador Vespasiano no ano 72 e veio a ser inaugurado pelo seu filho Tito em 80 com uma gala onde se assistiu à chacina de 5000 animais num só dia.

Os combates com armas perduraram durante cerca de 500 anos. Criminosos, escravos e gladiadores lutavam entre si ou com animais, frequentemente até a morte. O público tinha o poder de decidir sobre a vida ou a morte dos derrotados, acenando com lenços para mostrar piedade ou virando o polegar para baixo para exigir o golpe final.P1120571

A ruina iniciou-se na Idade Média, com a pilhagem de pedras para construir igrejas e palácios. A profanação terminou em 1744, quando a estrutura foi consagrada à memória dos cristãos supostamente martirizados na arena.P1120606

Depois de algumas horas dentro do Coliseu sai e fui direito ao Arco di Constantino, que fica mesmo em frente ao Coliseu.

P1120619 O arco de Constantino foi erigido quando o Imperador Constantino venceu o seu rival Imperador Maxentius em 312. Trata-se de um dos últimos grandes monumentos erigidos na Roma antiga.

P1120574

De seguida, entrei no Forum Romano. Já tinha lido que estava bastante degradado, mas nunca pensei que fosse tanto, e foi um pouco decepcionante para mim. É apenas um espaço enorme com um amontoado de pedregulhos e pedaços do que resta de edifícios e colunas. Quem, como eu,  desconhece  a história daquele recinto, ao visitá-lo, vai ficar na mesma. Foi a sensação que fiquei. Tive que recorrer ao meu guia de viagem, para tentar compreender um pouco o que era o quê.

P1120663 Apesar da desilusão com a degradação geral, os poucos edifícios que se encontram pouco deteriorados ou as colunas que ainda não estão totalmente partidas, são impressionantes. Dá o que pensar, olhar para todas aquelas construções grandiosas e imaginar o que sofreram os homens que tiveram que construir tal império, pois na altura não tinham acesso a maquinarias nem nada do género, era tudo com a força manual.P1120682

O Forum Romano foi o centro político e cívico do Império. O Fórum inicialmente era um pântano entre os montes Palantino e Capitolino. Mais tarde, tornou-se numa lixeira e a seguir, num mercado e num santuário religioso. A dada altura, juntou todas as estruturas da florescente vida civil, social e política de Roma. Ao longo de muitos séculos, cônsules, imperadores e senadores embelezaram-no com magníficos templos, tribunais e basílicas. Dois milénios de pilhagem e ruína deixaram uma amalgama de colunas estranhas e pedras amontoadas.

P1120675

Sai do Fórum, e ali perto encontrava-se a Piazza Venezia e a Piazza Del Campidoglio.

P1120702

A Piazza Campidoglio foi desenhada por Michelangelo no Capitólio, para a entrada triunfal do Imperador Carlos V na cidade em 1536.

P1120713

Aqui a fome já apertava, mas não encontrava nenhuma pizzaria por perto, então, fui andando até encontrar uma roulotte a vender comida, decidi experimentar os paninis, que são um género de um entalado de pão, com massa do género da pizza, com diferentes ingredientes lá dentro, eu  escolhi de presunto e queijo. Não sei se era da fome que tinha, mas achei delicioso 🙂

Enquanto devorava o meu panini, uma argentina abordou-me, a pedir informações,  em conversa com a rapariga vi que ela também partilhava da mesma opinião que a minha, em relação à simpatia dos italianos.

Perto de onde estava, encontrava-se a Bocca De La Veritá, diz a lenda que a população local acreditava que a boca se fecharia destruindo a mão de quem declarasse uma mentira, artifício útil para detectar a fidelidade do cônjuge.

P1120722Estava uma fila enorme e tinha que se pagar 1€, se quiséssemos tirar uma foto com a mão dentro da Boca. Decidi que não valia a pena, tirei uma foto de longe e segui viagem.

Ainda estava indignada com a situação que se tinha passado ontem no aeroporto e comentei que se tivesse sido hoje, a situação seria bastante diferente, tinha respondido à funcionária desta forma: Xau Puta! Uma senhora que ia à nossa frente, olhou automaticamente na minha direcção… Só depois é que me caiu a ficha, Xau em italiano tem o mesmo significado e puta é puttana…

Fui direito à Isola Tiberina, esta ilha é de pedra vulcânica e parece-se com um barco. Duas pontes unem-se às margens, uma delas, a Fabrício erigida em 62 A.C. é a única ponte romana a sobreviver intacta.

P1120730

P1120733Passei pelo bairro judeu, onde encontrei vários homens com quipá, que são os chapéus utilizado pelos judeus tanto como símbolo da religião como símbolo de “temor a Deus”, a partir dai andei um pouco perdida e não consegui encontrar uma fonte que estava no itinerário, por isso fui andando pelas ruas. Acabei por fazer a compra do souvenir nessa zona, um íman com a imagem da Bocca de la veritá. Sem querer dei de caras com o cemitério de gatos. Onde encontrei um gatinho, que era idêntico ao teixerinha, começo a chamar-lhe para lhe tirar uma foto, quando se vira reparo que o pobre do gato é cego de um olho 😦

P1120756Daqui fui directo para o Panteão. O Panteão foi, muito provavelmente, o que mais fascinou em Roma. Não sei se pela sua antiguidade, se pela envolvência, se pelas dimensões do mesmo. Durante a minha estadia em Roma acabei por passar algumas vezes pelo Panteão e ficava sempre um belo bocado por lá, sentada numa fonte, que se encontrava mesmo à sua frente, a comer um belo gelati ou a apreciar a sua magnificência ou apenas a observar as pessoas que por lá passavam.

P1130027

O Pantheon é a maior estrutura romana completa que sobreviveu até hoje, edificado pelo Imperador Adriano entre 118 e 128. O oculus central, com 9 mt de diâmetro, é pensado para inspirar a medição com os céus lá em cima, deixa a luz (e a chuva) tombar no piso de mármores.

P1120763

P1120773

Pertinho de lá fica a Piazza Navona, mas a bateria da minha câmara fotográfica já estava bastante fraca, consegui tirar apenas uma fotografia. E ir a um sítio e não tirar fotografias, para mais tarde recordar, é quase como se não tivesse lá ido, para mim. Como também parecia que vinha uma tempestade a caminho, decidi voltar para o hotel para descansar um bocado, antes do jantar. E foi a melhor decisão que tomei, mal fechei a porta do quarto, comecei a ouvir uma chuvada enorme, lá fora estava um temporal daqueles, livrei-me, por muito pouco, de uma bela molha 🙂

Enquanto estava na Piazza Navona, quase caí na tentação de dar 5€ por meia dúzia de castanhas assadas, umas castanhas enormes e com um aspecto delicioso. Não cheguei a experimentar mas depois fiquei arrependa…Seriam tão boas como apresentavam?

Como a chuva entretanto parou, sai para jantar, escolhi um restaurante junto ao Coliseu, pois queria  tirar fotografia nocturnas. Depois de várias fotos no Coliseu, fui procurar o restaurante que o nosso guia de viagem sugeria e foi a decisão mais acertada. A comida era simplesmente deliciosa, comi uma sobremesa de chocolate branco com frutos vermelhos de chorar por mais e, finalmente, consegui encontrar um italiano simpático, o empregado que me serviu foi bastante atencioso. E para melhorar, nesse restaurante não cobraram  a taxa de couvert.

P1120826Gostei tanto que decidi que seria o restaurante que iria na noite seguinte 🙂

P1120827Cerveja

P1120829Massa deliciosa

P1120831Sobremesa

Esta entrada foi publicada em Itália, Roma com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s