Mercados de Natal de Estrasburgo| França

Estrasburgo fica a cerca de 60 Km de Baden-Baden e, já que estávamos mesmo ali ao “lado”, aproveitamos um dos dias da viagem para conhecer um mercado de Natal noutro país, pois há muito que queria visitar um mercado fora da Alemanha.

É relativamente fácil e rápido chegar a Estrasburgo a partir de Baden-Baden. (Mais pormenores no final deste post.)

DSCN9572

Conhecido como “Marché de Nöel”, o mercado de Natal de Estrasburgo é considerado um dos maiores e mais antigos mercados da Europa.

Existem cerca de 11 mercados de Natal espalhados pelos principais pontos da cidade. Apesar de serem vários, como o centro da cidade de Estrasburgo é relativamente pequeno, dá perfeitamente para visitá-los a todos em apenas um dia.

DSCN9599

Para organizar de forma mais eficiente a sua visita o melhor é consultar o site oficial do Mercado noel.strasbourg.eu e analisar o mapa que lá tem disponível para perceber onde  os mesmos estão localizados.

Mas, basicamente, em todas as principais praças existe um mercado, como na Place Gutenberg, na Place Kléber ou, na principal praça da cidade, a Place de La Cathédral. 

DSCN9532

DSCN9589

Nós começamos a nossa visita a Estrasburgo pelo bairro mais pitoresco da cidade: a Petit France; a sua arquitectura medieval e os diversos canais que o atravessam, dá-nos a sensação de entramos num conto de fadas, enquanto passeamos por este bairro tão encantador.

DSCN9461

IMG_0168

IMG_0180

Por vezes esquecia-me que estava em França, pois esta parte do país pertenceu à Alemanha durante muitos anos, e isso nota-se bastante na sua arquitectura. Trata-se de um destino bastante interessante e que deixou muita vontade de explorar mais esta região.

IMG_0154

IMG_0271

IMG_0178

Além dos vários mercados de Natal que estão espalhados pelo centro da cidade, o que mais me impressionou foi toda a decoração, com enfeites e luzes que se vêem em praticamente todos os prédios e ruas da cidade. A decoração é tanta que chega a ficar exagerado. Não é à toa que a cidade é conhecida como a “Capital do Natal”.

IMG_0300

DSCN9632

Apesar de ter adorado a arquitectura da cidade, a realidade é que fui lá principalmente por causa dos seus mercados de Natal e, nesse aspecto, ficou muito aquém das minhas expectativas! As barraquinhas e toda a sua decoração são praticamente iguais às dos mercados da Alemanha mas, a minha principal desilusão, foi não sentir por lá o espírito natalício que é o que tanto me encanta nos mercados Alemães. A espontaneidade, e a alegria das pessoas locais é que tornam os mercados especiais, e enquanto percorrei os de Estrasburgo não senti nada disso. Tudo o que vi dava a sensação de ser para o turista ver, acabando por soar um pouco a falso…

IMG_0177

DSCN9563

Até as canecas onde servem o vinho quente (aqui chamado de Vin Chaud) não existem…e eu que adoro fazer colecção! O vinho é servido num copo de plástico que, apesar de ter uma decoração alusiva ao local, não deixa de perder um pouco o seu encanto… 😦

IMG_0227

Ainda assim, penso que vale a pena conhecer Estrasburgo pelo Natal, por toda a decoração excessiva que até tem algum encanto. Mas não deixem de visitar um mercado na Alemanha, para sentirem o verdadeiro e genuíno espírito natalício. 🙂

DSCN9653

Quando visitar

O mercado de Natal de 2018 abriu as suas “portas” no dia 23 de Novembro, mantendo-se até 30 de Dezembro. Mas o melhor é onsultarem o site oficial para saberem as datas no ano em  que vão: https://noel.strasbourg.eu/en/

A não perder

Na Place de La Cathédral, o mercado é à volta da imponente Catedral de Estrasburgo. Neste espaço também podemos encontrar a loja mais conhecida de decorações de Natal: a Käthe Wohlfahrt. Quem gosta de natal e as suas decorações não pode deixar de visitá-la.

DSCN9588

DSCN9527

DSCN9658

DSCN9680

O Carrossel junto à Catedral também é outro ponto forte deste mercado. Aquele cenário quase idílico, com a magnífica Catedral e o belíssimo Carrossel rodeados pelas casas típicas da Alsácia, fez com que o meu imaginário retrocedesse para a infância e para um mundo onde tudo era fantástico e fácil. 🙂

DSCN9675

IMG_0311

Passear nas ruas da cidade, principalmente junto aos mercados mais conhecidos para apreciar toda a decoração.

DSCN9621

DSCN9611

DSCN9627

Se lá forem não deixem de provar a Tarte Flambée. Trata-se uma espécie de pizza com recheio de cebola, queijo e bacon e é feita em forno de lenha! É mesmo boa!

Como Chegar

  • A partir de Baden-Baden: Apesar de não haver comboios directos, é bastante simples lá chegar. Da estação de comboios de Baden-Baden apanhamos o comboio até “Appenweier”, aqui temos que mudar de comboio e de linha (fica um pouco longe, mas está tudo sinalizado). Nesta estação apanhamos o comboio para o nosso destino final “Strasbourg”.

Nós adquirimos logo o bilhete de ida e volta no guiché da estação de Baden-Baden. A funcionária foi super prestável e tirou todas as nossas dúvidas. Deu-nos também o itinerário, com os horários, número de comboio e respectiva plataforma.

O bilhete de ida e volta teve um custo de 28,60€/Pessoa (Preços de Dez. 2018), todo o trajecto foi feito em 1:30 Hrs e nesse período tivemos cerca de 40 minutos na estação “Appenweier” a aguardar o comboio que nos levava para Estrasburgo.

É de salientar que na estação “Appenweier” não há nada! Nenhum terminal para nos abrigarmo-nos do frio ou algum sítio para comer ou beber, por isso vão preparados!

  • A Ryanair voa directamente a partir do Porto para Estrasburgo.
  • Outra hipótese é a partir do aeroporto de Basel (BSL), que é um aeroporto binacional, pois encontra-se na fronteira de França, Suiça e Alemanha, a Easyjet faz voos de Lisboa, Faro e Porto.
Anúncios
Publicado em Estrasburgo, França, Mercados de Natal | Etiquetas , , , | 1 Comentário

Ganha 30€ de desconto no Airbnb.

Quem quer usufruir de 30€ de desconto numa estadia reservada através do Airbnb?

Então é muito simples, basta carregar no link que se encontra aqui baixo:

https://abnb.me/e/xzIohnYvpV

Aproveitem e boas viagens ☺️

Publicado em Dicas de Viagem (Dicas & Gastos por Viagem) | Publicar um comentário

Dicas práticas em Baden-Baden: Alojamento, Como se deslocar, Como chegar ao centro a partir do Aeroporto.

Neste post vão estar todas as dicas práticas para vos ajudar numa viagem a Baden-Baden.

  • Como Chegar a Baden-Baden

A forma mais prática e rápida de chegar à cidade é de avião, através do seu aeroporto Flughafen Karlsruhe (FKB). O aeroporto é muito pequeno e tem pouquíssimas infra-estruturas, ao ponto de no regresso querermos fazer uma refeição antes do voo e por lá apenas existir um café/pastelaria ao nosso dispor.

A companhia aérea Ryanair tem voos directos e normalmente muito económicos, com partida de Lisboa e do Porto.

DSCN9251

DSCN9685

  • Como ir do Aeroporto para centro da cidade

O Aeroporto de Baden-Baden encontra-se muito próximo do centro da cidade, (cerca de 18 Km), e as únicas formas de nos deslocarmos para lá são o autocarro ou o táxi.

Nós fomos de autocarro, obviamente (€)! A paragem encontra-se mesmo à saída do aeroporto e os bilhetes podem ser adquiridos na máquina de venda automática (que se encontra junto à paragem) ou directamente com o motorista. Em Dez/18 teve um custo de 3,50€ por bilhete.

A linha 285 faz o trajecto até à estação central de comboios de Baden-Baden e tem uma duração de cerca de 30 minutos. Há autocarros de hora a hora até às 20:30, prolongando-se depois o horário até ás 23:15, mas com menos frequência. Podem consultar todos os horários aqui.

As linhas 234 e X34 fazem o percurso até a estação de Rastatt.

Mas, da estação de comboios até ao centro da cidade, ficam ainda a faltar 5 km! Por isso, é necessário apanhar outro autocarro ou um táxi. Para vos facilitar o planeamento podem aceder ao site Deutsche Bahn e fazer uma pesquisa com a morada do vosso hotel/apartamento para ver qual o autocarro mais indicado para o vosso destino.

Também é possível descarregar a aplicação e aceder a toda essa mesma informação através do vosso telemóvel. É muito fácil de utilizar e foi bastante útil durante a viagem, bastando colocar o local onde se encontram, o local onde pretendem ir e o horário, que a aplicação dá-vos todas as informações necessárias, desde o nr.º do autocarro, a paragem, o horário e quantas paragens faz pelo caminho.

IMG_1097

IMG_1098

  • Deslocações na Cidade

Para as deslocações dentro da cidade não utilizamos nenhum meio de transporte, pois a cidade é pequena e está tudo muito concentrado, podendo fazer-se a pé sem grandes dificuldades.

As únicas vezes que utilizamos os transportes públicos foram para ir e vir do aeroporto (mais informações no ponto acima) e quando fomos para Estrasburgo. Nesse caso tivemos que apanhar o autocarro até à estação central de comboios, para posteriormente apanharmos o comboio que nos levou até à França.

Mais uma vez utilizámos a aplicação DB mas, se fizerem uma breve pesquisa, vão perceber que é o autocarro nr.º 201 que faz o trajecto Estação Comboios – Centro e Vice-Versa com maior frequência e em menor tempo. A linha 201 passa de 10 em 10 minutos e leva 18 minutos a fazer esse percurso. Cada bilhete teve um custo de 2,50€/trajecto.

DSCN9229

DSCN9389

  • Alojamento em Baden-Baden

Os preços do alojamento em Baden-Baden não são muito simpáticos, pois é uma cidade muito procurada por pessoas endinheiradas devido aos seus Spas, o que acaba por se reflectir nos preços dos hotéis.

Mas, depois de alguma pesquisa, consegui encontrar um apartamento com uma óptima pontuação no Booking e a um preço bastante acessível, do qual gostei muito e recomendo: City-Appartements im Hinterhof.

Este apartamento está super bem localizado, mesmo no centro e com supermercados a pouca distância. A casa estava decorada de uma forma rústica de muito bom gosto e tinha tudo para uma estadia confortável, desde utensílios de cozinha, a vários ingredientes básicos, como azeite, sal, café e diversas especiarias. O local era sossegado o que nos permitiu ter umas boas noites de descanso.

Não chegamos a conhecer o anfitrião, pois no dia do check-in recebemos um e-mail com todas as instruções necessárias para entrar no apartamento. A chave encontra-se numa pequena caixa com código que nos é dado na altura do check-in. Mas apesar de não o termos conhecido, foi sempre muito solícito na resposta às nossas dúvidas e, no último dia, solicitamos um check-out tardio, que nos foi prontamente concedido.

É sem dúvida um local onde voltaria  a ficar numa próxima viagem para Baden-Baden.

Publicado em Alemanha, Baden-Baden | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Mercado de Natal em Baden-Baden

A principal razão que nos levou a Baden-Baden foi visitar os mercados de Natal. Mas, ao contrário dos outros mercados de Natal que já visitamos (Berlim, Hamburgo, Luneburg, Colónia e Aachen), onde existem vários mercadinhos espalhados pela cidade, em Baden-Baden existe apenas um.

DSCN9430

A verdade é que a cidade não tem uma infraestrutura que consiga albergar vários mercados espalhados pelas suas ruas, pois são muito estreitas e não têm capacidade para comportar um aglomerado de barraquinhas entre elas. Por isso, existe apenas um mercado, bem grande, que se encontra  no complexo Kurhaus, bem no coração desta simpática  cidade.

IMG_9926

DSCN9337

O facto de ter apenas um mercado pode ser limitativo e sem piada? De forma alguma! O mais importante, aquilo que nos faz adorar os mercados Alemães estava lá… O espirito Natalicío que por lá se encontra.

Devo repetir-me constantemente quando escrevo os posts sobre os mercados de Natal, mas a verdade é que a atmosfera que se vive nos “Weihnachtsmarkt” é mágica. É uma experiência única, que faz as delícias de miúdos e graúdos. Como estou sempre a dizer: é impossível estar triste enquanto visitamos um mercado, pois a alegria e o espírito natalício são contagiantes.

IMG_0442

DSCN9334

DSCN9440

O Natal em Baden-Baden tem um encanto especial, pois é menos movimentado, permitindo-nos passear e apreciar tudo à nossa volta com muito mais calma. Além disso, sentimo-nos mais integrados na comunidade local, pois a grande maioria das pessoas que por lá circulavam eram locais, dando a sensação de ser tudo mais autêntico e genuíno.

IMG_9940

IMG_9959

No mercado de Natal do Kurhaus encontramos as típicas barraquinhas de madeira, onde  os locais se dedicam à venda de artesanato tradicional, doces e até as famosas salsichas Alemãs e o vinho quente. Mas a principal característica desde mercado são os seus majestosos candeeiros públicos que iluminam o espaço e criam um ambiente mais requintado e acolhedor.

IMG_0077IMG_0085

IMG_0110

Aqui também se pode encontrar um pinheiro de Natal com 15 metros de altura, um dos maiores da região, assim como uma exposição de presépios,  para visitar no Trinkhalle.

IMG_0448

Existe também um palco no centro do mercado, onde todas as tardes/noites podemos apreciar diferentes programas, que vão desde o aparecimento do Pai Natal até concertos musicais.

IMG_9927

Apesar de não ser um mercado de Natal, há um espaço no centro da cidade que é obrigatório visitar durante a altura do natal; trata-se do restaurante Löwenbräu.

IMG_9841

DSCN9208

Nesta altura do ano, transformam a parte exterior do restaurante num mundo mágico, com milhares de decorações alusivas ao Natal que consegue fazer as delícias de qualquer apaixonado por esta quadra. Aliás, acho que ninguém consegue ficar indiferente a toda aquela decoração.

DSCN9684

IMG_9846

DSCN9211

O Baden-Baden Christkindelsmarkt começa habitualmente no último fim de semana de Novembro e prolonga-se até aos primeiros dias de Janeiro.

Boa viagem! 🙂

Publicado em Alemanha, Baden-Baden, Mercados de Natal | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Baden-Baden | Alemanha

Na procura de um destino para visitar mercados de Natal, a cidade de Baden-Baden surgiu-nos como uma hipótese bastante viável, pois reunia vários aspectos que estávamos à procura: Mercado de Natal na Alemanha, Voos Económicos e a possibilidade de visitarmos um mercado de Natal noutro país (neste caso Estrasburgo na França).

IMG_9897

Apesar de Baden-Baden não ser um destino muito procurado, (pelo menos eu não me recordo de ler ou ver muita informação sobre este lugar), a cidade surpreendeu-me muito, pela positiva É um destino encantador, que oferece uma variedade de atracções, quer para relaxar, sendo muito procurado pelas suas fontes termais e Spas, quer a nível cultural, pois a cidade abriga a segunda maior casa de Ópera e concertos da Europa, a Festspielhaus, onde ocorrem inúmeros espectáculos ao longo do ano.

IMG_9824

Baden-Baden é também um oásis para compras, onde podemos “perder-nos” nas inúmeras lojas de luxo, desde Furla, Longchamp, MontBlanc, entre muitas outras.

Mas, se o seu propósito não for compras ou Spas, Baden-Baden continua a ser uma opção muito interessante, pois é um deleite passear por esta cidade elegante, requintada e cheia de glamour. No seu centro histórico, como a circulação de veículos é proibida (excepto para habitantes e para cargas e descargas), é um verdadeiro convite à caminhada e, dessa forma, consegue-se apreciar melhor toda a beleza desta cidadezinha extremamente bem cuidada.

DSCN9236Passear por Baden-Baden dá-nos a sensação de termos recuado no tempo, para o período da “Belle Époque“, com todos aqueles edifícios de arquitectura elegante a fazer recordar o início do Século XX.

IMG_0057

DSCN9217

IMG_9865

Apesar de pequena, a cidade tem vários pontos de interesse que merecem ser visitados:

Kurhaus é o coração da cidade. É aqui que acontece praticamente toda a vida social de Baden-Baden.

IMG_0080

Construído entre 1821 e 1824 por Friedrich Weinbrenner, trata-se de um conjunto de edifícios, entre os quais podemos encontrar: um Casino, um Spa, um Restaurante, um centro de Conferências e várias Boutiques.

IMG_0448

Além de tudo isso, tem ainda um jardim muito bem cuidado, onde podemos passear e descontrair.

O Trinkhalle, que se encontra no complexo Kurhaus, foi construído entre 1839 e 1842 por Heinrich Hübsch num estilo arquitetónico semelhante ao edifício principal do Spa. A arcada de 90 metros é pintada por diversos frescos e possui várias colunas.

IMG_9952

IMG_9991

Bem próximo do Kurhaus encontra-se a Lichtentaler Allee, aproveite para passear ao longo dos quase 2,5 Km desta avenida. É um lugar muito agradável para caminhar calmamente e apreciar os seus jardins, sempre acompanhados pelos sons da natureza e do rio Oos.

DSCN9382

IMG_0001

Ainda na Lichtentaler Allee encontramos o magnífico jardim Gönneranlage. Apesar de ser inverno e praticamente não haver flores nem os repuxos de água estarem a funcionar, este lugar impressionou-me, pois imaginei-o em plena primavera todo colorido, coberto por belas flores. Nessa altura do ano deve ser mágico visitar este local.

IMG_0005

IMG_0023

IMG_0031

IMG_0038

O centro histórico de Baden-Baden também é um lugar muito agradável para se passear e apreciar a bela arquitectura dos edifícios, nomeadamente nas ruas “Sophienstrasse“,  “Leopoldplatz” e “Gernsbacherstrasse“.

DSCN9207

DSCN9205

DSCN9195

Ainda no centro da cidade encontra-se a Stiftskirche; trata-se de uma igreja em estilo gótico que por se encontrar numa parte mais elevada do centro, a sua torre cor de rosa pode ser vista de diversos pontos da cidade.

IMG_0375

Para quem quer aproveitar os Spas da cidade não deixe de visitar o Caracalla ou o Friedrichsbad, que se encontram muito próximos um do outro.

IMG_9890

DSCN9225

Um pouco mais distante encontra-se o Paradies, que é um  um complexo de fontes e cascatas, construído em 1925. Para mim, foi a única desilusão de Baden-Baden,  uma vez que parecia estar ao abandono, e sem uma única fonte a funcionar… Talvez por ser Inverno o local não tenha muita procura e não justifique a manutenção das fontes… Não sei, mas fiquei bem frustrada depois do esforço para lá chegar (Ainda é pouco longe do centro e a caminhada até lá é sempre a subir).

IMG_9902

Publicado em Alemanha, Baden-Baden | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Gastos em Viagem: Uma semana em Malta em modo Low Cost.

Malta é, definitivamente, um destino que está na moda. Este pequeno paraíso no meio do mediterrâneo tem conquistado cada vez mais turismo e compreende-se porquê, pois com as suas praias paradisíacas, as suas paisagens deslumbrantes e uma arquitectura e história apaixonantes, é difícil ficar indiferente a esta pequena ilha.

Mas, o que nem todos sabem, é que é possível fazer uma viagem para este destino paradisíaco de forma económica. Querem ver como?

Vamos aos detalhes:

VOOS

Nós viajámos pela companhia aérea Ryanair, desde de Sevilha, e o bilhete de ida e volta custou 85,66€. Mas pagámos um extra para reservar o lugar e também uma mala de porão.

Gastamos 233,32€  pelos dois.

img_8773

ALOJAMENTO

Alugamos um apartamento com dois quartos e dois WC´s em St. Julian´s, que dividimos com os amigos que viajaram connosco.

Para 7 noites o apartamento ficou 317,70€ por casal.

 

ALIMENTAÇÃO

Os pequenos almoços e os jantares eram sempre feitos no apartamento, o que nos permitiu poupar algum dinheiro. Mas os almoços, como andávamos sempre na rua, acabávamos por fazê-los em restaurantes, embora normalmente fossem coisas rápidas e económicas.

No supermercado gastamos 104,66€ e nos almoços gastamos 114,10€, o que perfaz um total em alimentação de 218,76€ pelos dois.  

 

 

TRANSPORTES

Para as nossas deslocações pela Ilha decidimos alugar um carro (Goldcar). Além disso, utilizámos o barco para nos deslocarmos para a Ilha de Comino e para a Ilha de Gozo.

Assim gastamos 149,50€ (no aluguer carro, gasóleo e estacionamento), mais 35€ nas deslocações de barco.

Fazendo um total de 184,50€ pelos dois, em transportes.

 

ACTIVIDADES

Os únicos locais nesta viagem que entramos da qual pagamos entrada foi o Aquarium de Malta e as Catacumbas em Rabat.

Gastamos 34,80€ pelos dois.

img_8970

Dá um total de 494,54€ por pessoa, com tudo incluído.

Publicado em Dicas de Viagem (Dicas & Gastos por Viagem), Malta | Etiquetas , | Publicar um comentário

Malta na prática: Voos, Transportes, Alimentação e Alojamento.

Nesta publicação vou deixar-lhes algumas dicas úteis que poderão ajudar-lhes a planear a vossa viagem até Malta.

Voos

Existem voos directos para Malta, a partir de Lisboa, através da companhia aérea Air Malta.

Na low-cost Ryanair há voos directos do Porto.

img_8773

Como nós somos do Algarve e a distância ao aeroporto de Lisboa e de Sevilha é praticamente a mesma, apanhamos o avião em Sevilha, com a companhia aérea Ryanair.

Alojamento

As melhores zonas para se hospedarem é em Sliema ou St. Julian´s, pois são locais muito bem servidos de transportes públicos e também onde se encontra facilmente restaurantes e locais de diversão nocturna.

Nós alugámos um apartamento através do Airbnb em St. Julian´s. Existe uma vasta oferta de alojamentos nestas zonas, entre hotéis e apartamentos, tanto no Airbnb como no booking.

Aluguer de Carro

Apesar dos transportes públicos serem económicos e os autocarros cobrirem todo o território do país, a forma mais eficiente e rápida para nos movimentarmos em Malta é alugar um carro.

Para quem quer explorar bem Malta e não tem muito tempo disponível, a verdade é que vai ficar muito condicionado pelos horários se optar pelos transportes públicos. Assim sendo, optamos por alugar um carro, o que nos deu mais liberdade e permitiu-nos efectuar um roteiro mais eficiente de forma a aproveitarmos todos os minutos que lá passamos.

Nós alugamos o carro através do site Rentalcars. Este site além de permitir fazer uma comparação de valores e veículos entre as diversas empresas de aluguer, tem ainda disponível um ranking com reviews, que nos dá uma noção do grau de satisfação com cada uma das empresas.

img_8896

Como decidimos muito em cima da hora que iríamos alugar carro, a escolha já não era muita e o melhor preço que conseguimos foi na GoldCar. Apesar de ter corrido tudo bem com o aluguer do carro o processo de entrega do mesmo foi muito lento. A fila no balcão desta empresa era enorme e levamos duas horas até finalmente conseguirmos sair do aeroporto com o carro…

A condução em Malta

Um dos senão pelo qual não decidimos logo alugar carro é porque em Malta conduz-se pela esquerda! Não cheguei a conduzir, mas é muito atrofiante ir a pendura do outro lado da estrada. O nosso cérebro está tão processado a conduzir pela direita que no inicio é tudo muito confuso e, até uma simples rotunda que estamos habituados a encontrar à nossa esquerda, por lá encontra-se no nosso lado direito e é muito fácil só a vermos depois de já a termos passado… 😮

Na condução verifica-se que os Malteses descendem dos Italianos… são igualmente doidos a conduzir, mas nada que nós portugueses já não estejamos habituados, não é verdade? 🙂

Estacionamento

O estacionamento era outro dos factores que me deixava um pouco receosa em alugar carro, pois li que era muito difícil encontrar estacionamento, principalmente nas cidades grandes. Então, quando escolhemos o apartamento escolhemos um que tivesse opção de estacionamento (ainda que pago à parte) e foi sem dúvida um grande alívio. Apenas em Sliema tivemos algumas dificuldades em encontrar estacionamento, mas tirando isso, estacionamos sempre sem qualquer problema. Em alguns sítios havia cobradores, mas nunca nos pediam um valor fixo, diziam-nos para darmos o que quiséssemos, normalmente entregávamos 1€.

Transportes Públicos

O nosso plano inicial era fazermos as deslocações em transportes públicos, pois é muito económico (para terem uma ideia um passe ilimitado de 7 dias fica a 21€) e cobre grande parte da ilha.

Mas à medida que começamos a organizar a viagem percebemos que em alguns lugares era praticamente impossível chegar através de autocarro ou tínhamos que apanhar dois para lá chegar… Depois, lemos relatos em fóruns de viagem que diziam que os autocarros iam muitas vezes cheios e por vezes chegavam a nem apanhar mais passageiros em algumas paragens por estarem com a lotação máxima… Foi aí que decidimos que talvez fosse melhor alugar um carro, pois ainda para mais íamos viajar com um bebé de dois anos, o que complica ligeiramente a logística.

img_8644

Ainda assim, para quem não quer conduzir, penso que seja viável fazer as deslocações em Malta de autocarro, mas preparem-se para esperarem, principalmente se viajarem em época alta.

O site oficial dos transportes públicos é muito completo e tem toda a informação necessária para planear as nossas deslocações, entre preços, horários e

rotas possíveis.

Custo de vida

Tinha lido que o custo de vida em Malta era muito barato, mas não tive essa opinião (Comparando com o poder de compra de um português), achei que era muito semelhante ao nosso.

Quando fazíamos compras no supermercado achei que era mais caro do que cá.

Comida

A comida maltesa tem influência mediterrânica e italiana e é muito boa. As massas e pizzas fazem parte das ementas da maior parte dos restaurantes. Não deixe de provar os pastizzi, trata-se de um salgado folhado com vários recheios, como o queijo, frango, atum… São uma verdadeira delícia e normalmente são muito baratos (por volta 1€).

dscn8429

img_8728

Um dos pratos que mais gostei foi um ravioli recheados com queijo de cabra, no restaurante Il Kartell, em Marsalforn Bay, em Gozo.

Língua

Apesar do Maltês ser uma mistura complicada entre o árabe e o italiano, praticamente 100% da população é bilingue em Maltês e Inglês, resultado das muitas décadas sob o domínio britânico.

Moeda

Desde 2008 que o Euro é a moeda oficial em Malta.

Publicado em Dicas de Viagem (Dicas & Gastos por Viagem), Malta | Etiquetas | Publicar um comentário

Roteiro de Viagem a Malta em 6 dias

Vou deixar aqui a minha sugestão de roteiro para uma viagem de 6 dias por Malta, com base na minha própria viagem.

1º Dia | Ilha de Comino

Dedique um dia inteiro à ilha de Comino e aproveite para relaxar e apreciar este pequeno paraíso com águas cristalinas. Mas, recomendo que chegue bem cedo, pois caso contrário encontrará esta pequena ilha completamente apinhada de pessoas e rapidamente a ideia de paraíso se desvanecerá.

DSCN8122

DSCN8049

Encontrará todas as dicas de Comino neste post.

2º Dia | Ilha Gozo

A Ilha de Gozo tem muito para ver e, para quem tem tempo disponível, recomendo ficar dois dias de forma a não correr o risco de não conseguir visitar tudo o que pretende e acabar frustrada como eu…

Não deixe de ver a cidade de Vitória, a Gruta Calypso, as Salinas, a Basílica Ta´Pinu e as ruínas da Azure Window.

IMG_8747

IMG_8799

A melhor forma de nos deslocarmos pela ilha é de carro mas, uma boa opção para quem não quer conduzir por lá, é utilizar os autocarros Hop on – Hop off.

Para mais pormenores sobre a Ilha de Gozo, aqui.

3º Dia | Mdina, Rabat , Mosta e Jardins Santo Antão

O dia hoje será dedicado à parte mais histórica de Malta. Deixe-se encantar pela antiga capital de Malta: Mdina, percorra as suas ruas estreitas sem pressas e aprecie a sua arquitectura.

IMG_8434

Não deixe de ir a Rabat e às Catacumbas de São Paulo.

Aproveite para ir a Mosta e aprecie a sua igreja com a maior cúpula de Malta e uma das maiores do mundo.

IMG_9049.JPG

Se for hora de almoço aproveite para ir ao restaurante Olympic, em Mosta. As refeições são extremamente económicas, saborosas e muito bem servidas.

Para terminar o dia, aproveite para passear nos jardins de Santo Antão, onde foram filmadas algumas cenas  da 1º temporada da série “Guerra dos Tronos”. Nas fotos que tinha visto achei que seria bem mais bonito do que na realidade é, devido ao facto de algumas zonas do jardim estarem um pouco ao abandono…

Mais detalhes de Mdina e Rabat, neste post.

4º Dia | Marsaxlokk, St. Peter´s Pool, Blue Grotto e Ghar Lpasi

Hoje o dia será passado na parte sul da Ilha. Começamos pelas fantásticas vistas que a St. Peter´s Pool nos proporciona e, de seguida, fomos visitar a vila piscatória de Marsaxlokk. Aproveite para ir a um Domingo e conhecer o seu mercado tradicional.

DSCN7919

IMG_8060

De seguida fomos conhecer os cenários magníficos da Blue Grotto. Nesta famosa formação rochosa existem várias grutas junto à água sendo possível fazer passeios de barco e conhecer o seu interior.

img_8087

Terminamos o dia em Ghar Lpasi. Nesta aldeia piscatória encontra-se uma piscina natural com água cristalina e uma cor hipnotizante. Este lugar é bastante popular entre os moradores e pude comprovar isso, pois era Domingo quando lá fui e estava a abarrotar de locais a aproveitar a sua folga para  darem um mergulho.

img_8114

5º Dia | Popeye Village, Gneja Bay, Aquarium

Começamos o dia com um dos cenários mais bonitos de Malta, na minha opinião; Anchor Bay: A cor da água nesta baía é simplesmente incrível! Um azul turquesa com uma limpidez fora do comum e que nos permite ver perfeitamente o fundo. E, para completar esta magnifica vista, encontramos a popeye village como pano de fundo.

img_0696

De seguida dirigimo-nos a outro belo cenário: Gnenja Bay. Esta praia de areal dourado e agua transparente em tons esverdeados é um local excelente para se fazer praia, pois para além das suas condições naturais perfeitas, tem boas infraestruturas para um dia bem passado, desde o amplo estacionamento, até ao bar onde se servem bebidas e snacks.

dscn8797

img_9232

Durante a tarde pode aproveitar para passar algumas horas no Aquarium de Malta.

img_8975

E para fechar o dia com chave de ouro, mesmo ao lado do Aquário encontra-se o Café del Mar, que é o local ideal para assistir ao por do sol e saborear uma bebida com esta magnífica vista.

img_8220

6º Dia | Valletta e Birgu (Três Cidades)

Valletta, capital de Malta, merece pelo menos um dia inteiro. É uma cidade fantástica, que respira história e com uma arquitectura fascinante. “Perder-se” pela cidade é a melhor forma de a conhecer.

Um dos locais que mais me surpreendeu em Valletta foram os Lower Barrakka Gardens, são um verdadeiro oásis no meio da confusão da cidade. Neste jardim reina a tranquilidade, local perfeito para descontrair e apreciar as belíssimas vistas.

IMG_9333

Aproveite para conhecer as três cidades. Como não tinha tempo para visitar todas apenas fomos a Birgu (ou Vittoriosa) que é considerada a mais bonita das três.

DSCN8942

Se ainda lhe sobrar algum tempo, explore um pouco a parte mais turística do país: Sliema e a Baía de St. Julian´s. De Sliema tem uma das vistas mais características de Valletta.

IMG_9480

Publicado em Comino, Gozo, Malta, Marsaxlokk e St. Peter´s Pool, Mdina & Rabat, Popeye Village, Sliema e St. Julians, Valletta | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Malta National Aquarium

Num dos dias da viagem a previsão de tempo era de chuva… Assim sendo, decidimos que o melhor seria fazermos algo que não implicasse andar na rua e, por isso, decidimos visitar o Aquário de Malta.

img_8857

No Aquário Nacional de Malta podemos encontrar várias espécies marinhas de todo o mundo, desde tubarões, raias, polvos, alforrecas, etc… Mas, a maior atracção deste Aquário é o seu tanque principal, que ao ser atravessado por um túnel vidrado, permite ao visitante uma experiência diferente e bem próxima dos os peixes que lá se encontram.

img_8975

Num dos raros momentos que consegui apanhar o túnel sem pessoas.

Aquele local é verdadeiramente fascinante, principalmente para os amantes de fotografia: imaginem uma foto com uma pessoa a atravessar aquele túnel vendo passar por cima de si uma enorme variedade de peixes… seria perfeito! Mas, infelizmente, a realidade é um pouco diferente! Como seria de esperar, aquele lugar específico é bem concorrido e por isso é quase impossível tirar uma fotografia onde não aparecem pelo menos 30 pessoas! 😛

img_0436

Apesar de existirem inúmeros Aquários deste género espalhados pelos quatro cantos do planeta, e para nós Portugueses que temos o Oceanário de Lisboa que já foi considerado três vezes o “Melhor Aquário do Mundo”, continuo a achar que se trata de uma visita bem válida, principalmente se estiverem nas mesma condições do que nós: Tempo Instável e/ou com crianças.

img_8970

Quando derem por terminada a vossa visita ao Aquário, aproveitem para passar no Café del Mar, que fica mesmo ao lado.

É o local ideal para terminar o dia, tomar uma bebida e apreciar as vistas deslumbrantes sobre o mediterrâneo. O por do sol neste local é simplesmente maravilhoso!

img_8220

img_8139

E se são apreciadores de partys, no verão eles tem vários eventos onde a animação é certa. Por coincidência, no dia que escolhemos visitar o Café Del Mar estava a decorrer uma Sunset Party.

Publicado em Malta | Etiquetas , , , | 2 Comentários

O Ano 2018 em Viagens

2018 está a terminar… (Thank God)! Parece que vivi vários anos neste ano… Apesar de me ter trazido coisas fantásticas, este ano foi muito desafiador e extremamente cansativo.

Anyway... Vamos falar das viagens do ano!! Sabíamos que este ano seria muito mais calminho nesse aspecto, pois nos primeiros meses do ano não nos podíamos ausentar de Lagos. Tínhamos que acompanhar a obra da casa e, ainda por cima, escolher mil e uma coisas relativas ao processo… (azulejos, pavimentos, cozinha, móveis…).

Mas, em Abril, quando  a obra estava finalmente concluída, decidimos que precisávamos de fazer uma escapadinha. Assim sendo, partimos uns dias rumo a Dublin! Adoramos a vibe da cidade que nos deixou com uma vontade imensa de explorar toda a Irlanda!

DSCN7406

DSCN7261

Num dos dias demos um pulinho a Howth, onde aproveitamos para fazer uma caminhada e apreciar os penhascos verdejantes que tanto caracterizam o país.

DSCN7489

Em Maio veio um convite inesperado e completamente fora dos nossos planos de viagem para este ano, mas que não conseguimos recusar: uma viagem para Malta com amigos.

IMG_9322

DSCN8103

Foi uma semana super divertida e intensa, onde conseguimos explorar todo o país; vimos as suas paisagens maravilhosas, fizemos um pouco de praia, “perdemo-nos” pelas suas cidades repletas de história e apreciamos toda a arquitectura.

IMG_9283

IMG_9472

Entretanto começou o Verão e o trabalho aumentou drasticamente, o que me deixou sem qualquer tempo livre para viajar ou planear qualquer coisa…

Só em Setembro é que consegui tirar um dia e aproveitei um fim de semana prolongado para ir para Sintra. Num dos dias demos um salto à lindíssima cidade de Tomar que, apesar do Sérgio já conhecer, eu nunca lá tinha ido e fiquei apaixonada por aquele lugar.

DSCN8993

IMG_9553

IMG_9579

Em Outubro consegui tirar outro fim de semana prolongado, e fomos novamente até Sintra. Aproveitamos principalmente para descansar (que bem estava a precisar), mas ainda assim demos umas voltinhas pela Vila e seus arredores, bem como por Lisboa.

DSCN9127

IMG_9720

E o ano não fica completo sem uma viagem a um mercado de Natal, não é verdade? Apesar da viagem já ter sido marcada há alguns meses, a verdade é que não tinha tido muito tempo nem vontade para a organizar… Mas a viagem chegou e, mesmo sem a organização que costumo fazer, correu tudo lindamente. Fomos para Baden-Baden, na Alemanha, que é uma cidade muito pacata e era tudo o que estávamos a necessitar… Um local com poucos turistas para passearmos e aproveitarmos os mercados de Natal descontraidamente 🙂

IMG_0033

IMG_9978

Como Baden-Baden fica a uma curta distância de Estrasburgo, na França, num dos dias decidimos ir conhecer a “Capital do Natal”, como a cidade é conhecida.

IMG_0154

A cidade é muito fofa, mas demasiado turística. Saímos da pacata Baden-Baden e fomos meter-nos no meio da confusão… Além do mais, achamos que os mercados de Natal não são tão autênticos como os alemães, sendo mais para o turista ver… Mas, esta conversa fica para outro post 🙂

IMG_0166

Ainda assim, vale muito a pena conhecer Estrasburgo pois eles levam muito a sério o Natal, fazendo decorações em tudo, o que acaba por parecer exagerado! 🙂

IMG_0261

Como escrevi no início deste post, este não foi decididamente o meu ano, por isso não vejo a hora que chegue 2019 para renovar a minha esperança num ano melhor 🙂

Em relação às viagens para 2019, ainda não tenho nada marcado. Claro que tenho uma lista enorme de sítios que gostava de ir… Acho que está na altura de começar a planear para entrar no novo ano em grande! 😀

Que 2019 vos traga muitas viagens 🙂

Publicado em Retrospectiva, Retrospectivas de Viagens | Etiquetas | Publicar um comentário